TH BRASIL OFICIAL - Fórum
Gostaria de reagir a esta mensagem? Crie uma conta em poucos cliques ou inicie sessão para continuar.


Fórum Oficial do Tokio Hotel no Brasil - TH BRASIL OFICIAL FÓRUM
 
InícioPortalRegistrar-seConectar-seIr para o site@THBRASILOFICIALFacebook

 

 Sie Hat Mir

Ir em baixo 
Ir à página : Anterior  1, 2, 3 ... , 9, 10, 11  Seguinte
AutorMensagem
hisah
Mega Fã
Mega Fã
hisah

Número de Mensagens : 729
Idade : 28
Localização : São Paulo - SP
Data de inscrição : 12/09/2008

Minha ficha
Como conheceu o fórum?:

Sie Hat Mir - Página 10 Empty
MensagemAssunto: Re: Sie Hat Mir   Sie Hat Mir - Página 10 Icon_minitimeSex Mar 12, 2010 10:18 pm

Nem um pouco atrasada:
*Adorei o presente que eladeu para o Bill
*As noites quentes são realmente HOT,haha!
OMG,o que vai acontecer agora???
Quero mais!Não esqueça de postar!!!!AMO essa fic ! Very Happy
=)
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://hisah.livejournal.com/
Convidad
Convidado



Sie Hat Mir - Página 10 Empty
MensagemAssunto: Re: Sie Hat Mir   Sie Hat Mir - Página 10 Icon_minitimeSeg Mar 15, 2010 12:39 am

Respondendo aos comentários do capítulo 21:

Linne, sim flôr, já está perto do final. ): Hihi, não tem mesmo. Smile
, se aguente aí guria. -q AOIAOUAOEIOIAO, sei não o Tom, hein? -qqq Nham, que bom que gosta da fic... Mas prometo tentar fazer um final decente. XD
Susi/diva, hihi, sim, sim. <3 AOIAUAIEIOI, sempre tem um lado pervertido no meio. -apanha- Nem um pouco. huhu Hum, é algo como 'ela me conquistou'. <3
, tudo bem guria, ainda tem uns capítulos pela frente... Hihi e bem vinda! <3
Danii, AOAIAUOEIOIA, super taradões. -q Nham, super sedução também. -q
Annelisek, ressucite para ler o resto. -qq

Era para eu ter respondido-os antes, mas não estava muito bem...
Hihi, mas estão respondidinhos aí.
Agora vou responder os do 22 e postar o 23, devem estar querendo logo, né? <3

, hum, já que saberemos. Sad Hihi, sim, sim... ela aproveitou bem enquanto podia. Neutral Mais vindo.
Susi/diva, hum, será que foi ele mesmo? Rolling Eyes Não diva, não acabe com as tuas unhas divinas. -q Nem demorei para postar. <3
, hum, será? O.õ Sim, sim... MUITA energia. -qqq
Danii, calma guria, logo você saberá. <3 Estou continuando. ^^
Luna, relax, não duraram muito. <3 Será que é ele mesmo? O.O
Hisah, tudo bem guria, o que importa é que voltou. hehê, que bom que gostou de tudo! Sim, sim, podexa! Oin, que bom que ama a fic! *0*

Bem meninas, agora sim vou postar...
Esse capítulo não é nada legal, então não tenho muito o que comentar dele. >.<
Boa leitura.



Capítulo 23:
Sie Hat Mir - Página 10 Captulo23

Quando voltei a mim, sentia meu corpo todo dolorido, eu estava nua e suja. Encolhi me encostando numa parede úmida e procurei entender aonde me encontrava. Era um lugar escuro, entrava uma mínima luz da noite por uma janela bem alta com grades, estava num quarto escuro e mal cheiroso, era pequeno e tinha um fino colchonete num canto junto com uma garrafa de água e uma fina manta.

Arrastei-me até o colchonete e puxei a manta para me cobrir, pela pouca claridade da noite que entrava pela minúscula janela, consegui ver hematomas por todo meu braço, seios e pernas, parecia que eu havia sido inteiramente mordida. Ah meu Deus, fui seqüestrada e me estupram enquanto eu dormia? Tremi com esse pensamento, mas só podia ser isso...

Ouvi barulho de passos, pararam a porta pela sombra que vinha debaixo dela, agora que reparei na porta do cômodo, a chave foi girada umas duas vezes na fechadura, a porta foi aberta e para o meu horror, a luz, que eu não sabia que se tinha lá, foi acesa.

Quando encarei a figura a minha frente, comecei a tremer compulsivamente. Lembranças muito dolorosas voltaram a minha mente enquanto eu encarava aquele sorriso sádico e lágrimas começaram a escorrer pelo meu rosto.

- Tre-Trevor. – gaguejei olhando-o apavorada.

- Julia, querida. – a voz dele me fez tremer e arrepiar pelo jeito doce, mas nada agradável de ouvir – Há quanto tempo. – sorriu malicioso.

- O que você quer comigo? – perguntei com a voz falha observando-o fechar a porta sem deixar de me olhar.

- O que eu quero? – perguntou-se sorrindo e se aproximando de mim – Eu quero você. – respondeu arrancando com força a manta que me cobria.

Fui tentar gritar, mas ele ao perceber a minha intenção, tapou a minha boca com a mão me fazendo bater a cabeça com força na parede. Começou a abrir o zíper da calça enquanto eu tentava me reerguer e fugir dele, mas as minhas tentativas foram em vão. Novamente ele abusou de mim, do pior jeito imaginável e me deixou chorando, imóvel num canto, disse que voltaria logo me trazendo algo para comer.

Quando consegui me mexer, o que pareceu ser horas depois, puxei a manta para mim e me levantei cambaleante. No cômodo tinha outra porta, o que eu fui descobrir que era um banheiro sujo. Olhei a minha face num espelho todo quebrado, eu estava horrível, toda suja e com a maquiagem super borrada... Decidi voltar para o cômodo fedido, não me aguentava em pé de tão fraca que estava.

Eles deveriam estarem preocupados comigo? Hanna, Nicole, Johan... Bill? Ah, ele jamais faria algo assim comigo, ele era tão carinhoso, tão bondoso, tão perfeito comigo... Será que eles tinham sentido a minha falta? Não sabia que horas que eram, só sabia que era muito tarde já.

A porta foi aberta novamente, eu me encolhi com medo de que fosse Trevor, mas não era, não consegui ver quem era, apenas deixou uma bandeja com um lanche. Eu me recusei a comer, mas na terceira noite, a fome falou mais alto.

Trevor vinha todas as noites que fiquei lá, às vezes era carinhoso, outras vezes era um bruto que me usava apenas para satisfazer seus desejos sexuais. Na terceira noite, quando fui tentar ficar de pé, eu não agüentei e isso me fez comer. Ele também me deu um camisetão todo rasgado e feio, mas que serviu de camisolão para que não sentisse tanto frio.

Não deixei um segundo de me lembrar dos meus queridos, das pessoas que eu amava, estava vivendo uma realidade alternativa, foram às boas lembranças que me mantiveram viva todos aqueles dias... Eu me lembrava das palavras do meu amado, do jeito que ele me tocava, me olhava, das brincadeiras do Johan... Era tudo tão bom de lembrar que me fez ter vontade de continuar agüentando pelo menos para vê-los uma última vez.

O quarto dia foi o pior, ele não me deu sossego, veio umas três vezes naquele dia e na quarta vez, veio com uma arma. Trevor me puxou pelos cabelos e me levou para fora daquele lugar enquanto eu gemia baixinho de dor.

Eu só pensava em viver, aguentar mais um pouco, mas me sentia acabada, devia estar desnutrida, estava muito fraca, como nunca estive na vida. Mas eu queria ver as pessoas que amava e isso, de alguma forma me fez querer aguentar mais um pouco aquilo tudo. Algo me dizia que estava perto de acabar, perto do final.

Trevor continuou a me puxar, me fazendo subir algumas escadas e saímos para a luz do dia, luz que eu só via pela janelinha do porão imundo. Meus olhos arderam com a forte claridade e senti o cano fino da arma na minha barriga.

A casa estava completamente cercada, tinha carros de polícia por todo o lado. Os comparsas de Trevor já foram pegos porque restava apenas eu e ele naquele centro.

Eles começaram a falar, estavam negociando alguma coisa que não consegui prestar atenção, pois toda a minha atenção parou naqueles olhos amendoados que me encaravam assustados e completamente raivosos. Bem na minha frente, no meio dos policiais, estava ele, Bill, o homem que de certa forma me salvou.



Triste, não? Bem, acho que agora está por pouco a fic... Tem poucos capítulos e o 24 já está digitado, vai depender dos comentários de vocês...
Comentem nindas, volto em breve com mais dessa fic.
Besos, até.
;**


Última edição por July Thereza em Seg Mar 15, 2010 11:34 am, editado 1 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Convidad
Convidado



Sie Hat Mir - Página 10 Empty
MensagemAssunto: Re: Sie Hat Mir   Sie Hat Mir - Página 10 Icon_minitimeSeg Mar 15, 2010 6:17 am

meu deus... MEU DEUS Oo
alouca! quem é este Trevor? que RAIOS E TROVÕES ele pensa que é pra fazer isso com a July? vingança?
Bill, você demorou :O como pode deixá-la quatro dias neste estado? estou decepcionada ):
continua logo, Juju!
Voltar ao Topo Ir em baixo
Linne Kaulitz
Mega Fã
Mega Fã
Linne Kaulitz

Número de Mensagens : 1085
Data de inscrição : 18/10/2009

Minha ficha
Como conheceu o fórum?: Buscador

Sie Hat Mir - Página 10 Empty
MensagemAssunto: Re: Sie Hat Mir   Sie Hat Mir - Página 10 Icon_minitimeSeg Mar 15, 2010 6:40 pm

OMG!!
Quem é esse Trevor??
Pow Bill...demorou quatro dias!!
Continuaa logoo
Voltar ao Topo Ir em baixo
Danii
Mega Fã
Mega Fã
Danii

Número de Mensagens : 888
Idade : 25
Localização : Piracicaba/SP
Data de inscrição : 03/11/2009

Minha ficha
Como conheceu o fórum?: Amigos

Sie Hat Mir - Página 10 Empty
MensagemAssunto: Re: Sie Hat Mir   Sie Hat Mir - Página 10 Icon_minitimeTer Mar 16, 2010 2:50 pm

ah
Trevor não é aquele antigo namorado que abusava dela??
mata eleeeeee
Bill que lindo herói!!

COntinua!
Voltar ao Topo Ir em baixo
déec .
Ao extremo
Ao extremo
déec .

Número de Mensagens : 4003
Data de inscrição : 13/11/2009

Minha ficha
Como conheceu o fórum?: Site TH BRASIL

Sie Hat Mir - Página 10 Empty
MensagemAssunto: Re: Sie Hat Mir   Sie Hat Mir - Página 10 Icon_minitimeQua Mar 17, 2010 8:10 pm

BK salvou a patria! doce
¬¬ E se ele for matar o Trevor, eu ajudo, tah?
July, maiz!
Voltar ao Topo Ir em baixo
hisah
Mega Fã
Mega Fã
hisah

Número de Mensagens : 729
Idade : 28
Localização : São Paulo - SP
Data de inscrição : 12/09/2008

Minha ficha
Como conheceu o fórum?:

Sie Hat Mir - Página 10 Empty
MensagemAssunto: Re: Sie Hat Mir   Sie Hat Mir - Página 10 Icon_minitimeQua Mar 17, 2010 8:42 pm

OMG!!!!
E o que acontece agora??
não acredito 4 dias nesse inferno..como ela aguentou tanto sofrimento?!?! Pobrezinha:'(
Mais,please!
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://hisah.livejournal.com/
Convidad
Convidado



Sie Hat Mir - Página 10 Empty
MensagemAssunto: Re: Sie Hat Mir   Sie Hat Mir - Página 10 Icon_minitimeSex Mar 19, 2010 12:19 pm

Ain gente, um capítulo tenso aqui... Coitada da Julia, estou sendo um pouco malvada. <33
Bem, vou responder aos comentários e postar. Let's go!

, calma guria... <3 U.U, vingaça mesmo, talvez. O.õ Ahm, manol, eles estavam desesperados atrás dela. <33 Okay.
Linne, nham, na verdade todo mundo demorou quatro dias. -q
Danii, sim é ele mesmo. <33 Yeah, podexa. Bill é nindo mesmo! *0*
, hehê, sim, sim. n.n Uhum, podexa. <33
Hisah, hum, agora saberemos. <33 Nham, ela foi super forte, não? n.n

Bem, não tenho muito o que comentar... Bem, vamos lá.
Boa leitura!




Capítulo 24:
Sie Hat Mir - Página 10 Captulo24

- Bill! – sussurrei baixo – Bill! BILL! – já estava gritando e com isso, a arma foi pressionada com mais força na minha barriga.

- Cale a boca! – Trevor se irritou gritando comigo – Cale a boca vadia! – puxou meus cabelos com força.

Comecei a chorar enquanto repetia diversas vezes o nome dele. Bill, Bill, Bill... Ah, ele estava me vendo naquele estado deplorável, toda machucada, maltratada... Suja! Tentei me soltar de Trevor e com isso, ouvi o primeiro tiro.

A mão dele afrouxou o aperto nos meus cabelos e eu consegui me soltar, o largando lá. Não sei de onde tirei forças, mas corri na direção dele, corri na direção do Bill. Ouvi o segundo tiro seguido do terceiro e mais o quarto. Senti uma dor alucinante no meu braço e um gemido de dor escapou dos meus lábios seguido de um banque surdo, Trevor havia ido ao chão enquanto eu cambaleava. Levei a mão até o meu braço esquerdo acima do cotovelo, sangue!

Um casaco me cobriu e alguém me segurou antes que eu caísse. Sentir aquele cheiro familiar foi a melhor coisa que me aconteceu naquele dia, ergui meu olhar para quem me segurava, Bill! Senti-me segura, tão segura que, vendo a expressão amedrontada do seu rosto, desmaiei.



Quando a minha consciência voltou, o que pareceu ser um bom tempo depois, ouvi um bip infernal e senti que estava conectada a várias coisas também, mas que estava menos dolorida. Outros barulhos começaram a se distinguir no lugar onde eu estava, um hospital pelo que eu supus. Consegui ouvir vozes e mais passos.

- Como ela está doutor? – essa voz não me era estranha.

- Estável senhor Kaulitz, está reagindo bem aos medicamentos, ela se recupera bem. – uma voz completamente estranha respondeu a outra conhecida.

- Quando ela irá acordar? – perguntou num tom preocupado a primeira voz.

- Em breve, ela já se recuperou bem, a cicatrização está boa e os hematomas já nem são tão visíveis. Dê um tempo para ela meu rapaz, logo voltará a abrir os olhos. – o doutor respondeu amavelmente.

Foi então que os últimos momentos voltaram a mim rapidamente. O evento beneficiente, o seqüestro, os abusos, a polícia, os tiros e...

- Bill! – exclamei num sussurro – Bill! Bill! – falei alto, quase gritando e abrindo os olhos, tentando me sentar aonde quer que eu estivesse deitada.

Abrir os olhos foi doloroso, a claridade os machucou e eu tive que piscar diversas vezes para me acostumar com a claridade até conseguir mantê-los abertos.

- Julia! – ouvi a voz musical dele e meus olhos foram direto para o meu lado esquerdo, onde ele se encontrava parado.

Bill estava pálido, mais magro, com o cabelo baixo e sem nenhum vestígio de maquiagem. Tentei me sentar para ficar mais próxima dele, mas ao forçar meu braço esquerdo, gemi de dor.

- Julia, fique deitada, não se esforce. – ele falou me empurrando de volta para a cama e segurando a minha mão direita em seguida.

- O que... O que aconteceu? Onde está Trevor, Johan? Ah, você está bem? Há quanto tempo estou aqui? – perguntei rapidamente tudo de uma vez – Bill!

- Calma... – ele me pediu com os olhos brilhando em lágrimas – Está tudo bem, ficará tudo bem. – falou acariciando a minha mão – Eu senti tanto a tua falta, falta desses olhos, da sua voz... – falou tocando delicadamente meu rosto com as pontas dos dedos.

- Sei que está feliz Senhor Kaulitz, mas preciso examiná-la. – o doutor se pronunciou me fazendo olha-lo.

Devia ter uns cinqüenta e poucos anos, tinha os cabelos crisalhos e aparência de mais idade, era uns vinte centímetros mais baixo que o Bill.

- Tudo bem então. – Bill concordou com ele, eu apertei com força a mão dele, com medo de que ele saísse do meu lado – Não sairei do seu lado. – prometeu apertando de volta a minha mão.

Voltei meu olhar para o médico enquanto ele fazia os testes e perguntava como eu me sentia. Apenas reclamei da dor no braço esquerdo, ele disse que era porque eu tinha forçado-o, mas que aumentaria a dosagem dos remédios para que eu não sentisse dor. Deixou-nos sozinhos dizendo que voltava com um soro novo. Em nenhum momento Bill soltou a minha mão e às vezes acariciava-a delicadamente com o polegar. Quando o médico nos deixou, eu apertei mais a mão dele e encarei-o. Bill me olhava ternamente, eu devia estar cheia de marcas, roxos, meu cabelo devia estar uma bagunça, eu estava um monstro.

- Johan, cadê ele? – perguntei olhando o que eu conseguia ver do quarto.

- Ele foi tomar um banho, estava aqui desde ontem a noite. – respondeu sentando-se na beirada da minha cama.

- Há quanto tempo estou aqui? – perguntei voltando a olhá-lo.

- Faz quatro dias que já está aqui, ficou dormindo, sendo sedada o tempo todo. Estava muito machucada e perdeu um pouco de sangue por causa do... – engoliu em seco – Ficamos muito preocupados com você, pensamos que tinha acontecido o pior. – falou apertando a minha mão.

- Aconteceu tudo tão rápido naquele dia. – falei me lembrando do evento – Eu fui ao banheiro e alguém me pegou, colocou algo em meu rosto e quando acordei... – parei de falar sentindo lágrimas escorrerem pelo meu rosto.

- Shiii, não precisa me contar, não precisa se lembrar. – disse secando as minhas lágrimas delicadamente com o polegar.

- Senti tanto medo, pensei que nunca mais fosse te ver. – encolhi-me na cama.

- Calma, eu estou aqui e não vou te deixar, está segura, está tudo acabado. – ele falou acariciando a minha mão.

Acalmei-me um pouquinho, mas ainda tinha muito medo, eu estava traumatizada e com medo que ele me deixasse, que nunca mais o visse. Senti o sono me dominar, devia ser os remédios, mas eu não queria dormir, tinha medo de dormir e acordar num pesadelo.

- Julia, descanse, eu não sairei do seu lado. – Bill prometeu acariciando o meu rosto delicadamente.

- Eu... Eu já dormi o bastante, não quero dormir de novo, o pesadelo pode voltar. – falei com a voz trêmula, e tremendo um pouco.

- Calma, não sairei daqui. – prometeu – Pode ficar tranquila, já acabou, o pesadelo não irá voltar. – garantiu puxando a minha mão e levando-a até os lábios macios.

Ah, como eu senti falta daquele toque suave e delicado dele, dos carinhos, da delicadeza que ele tinha comigo, como senti falta do homem que amava! Fiquei olhando naqueles olhos amendoados por uns segundos antes de apagar por causa dos remédios.



Aí está o capítulo. <33
Logo eu volto com mais. :3
Comentem, beijux.
n.n
Voltar ao Topo Ir em baixo
Danii
Mega Fã
Mega Fã
Danii

Número de Mensagens : 888
Idade : 25
Localização : Piracicaba/SP
Data de inscrição : 03/11/2009

Minha ficha
Como conheceu o fórum?: Amigos

Sie Hat Mir - Página 10 Empty
MensagemAssunto: Re: Sie Hat Mir   Sie Hat Mir - Página 10 Icon_minitimeSex Mar 19, 2010 1:02 pm

Aleluia o Trevor morreu!
mereceu!
ele morreu né??
aii que lindo!
Bill vê se come agora!!

Continua!
Voltar ao Topo Ir em baixo
Convidad
Convidado



Sie Hat Mir - Página 10 Empty
MensagemAssunto: Re: Sie Hat Mir   Sie Hat Mir - Página 10 Icon_minitimeSex Mar 19, 2010 7:30 pm

A JULY VOLTOU, A JULY VOLTOU! :\o\:
tiros? COMOASSIM? o Trevor morreu? diz que sim, bitte.
oh, Bill... que lindo você *-* mas precisa comer, se não você não aguenta e quem vai morrer é a Julia!
mais, Juju!
Voltar ao Topo Ir em baixo
LUNA

Fã
LUNA

Número de Mensagens : 162
Idade : 26
Data de inscrição : 13/03/2009

Minha ficha
Como conheceu o fórum?:

Sie Hat Mir - Página 10 Empty
MensagemAssunto: Re: Sie Hat Mir   Sie Hat Mir - Página 10 Icon_minitimeSex Mar 19, 2010 9:26 pm

ain July chorei aqui! muito lindos os dois capitulos! Ah sabia que era esse nojento!
posta mais fia, posta!

ei ela tah grávida? sei lá geralmente quando uma mulher é abusada ela engravida! ela levou um tiro?
O Trevor morreu?
Voltar ao Topo Ir em baixo
déec .
Ao extremo
Ao extremo
déec .

Número de Mensagens : 4003
Data de inscrição : 13/11/2009

Minha ficha
Como conheceu o fórum?: Site TH BRASIL

Sie Hat Mir - Página 10 Empty
MensagemAssunto: Re: Sie Hat Mir   Sie Hat Mir - Página 10 Icon_minitimeSex Mar 19, 2010 11:11 pm

Gott, tadinha dela T-T
Owwnt, e que lindinho o BK cuidando dela! *-*
+!
Voltar ao Topo Ir em baixo
Convidad
Convidado



Sie Hat Mir - Página 10 Empty
MensagemAssunto: Re: Sie Hat Mir   Sie Hat Mir - Página 10 Icon_minitimeSex Abr 02, 2010 6:01 pm

Voltei nindas, depois de uma ressaca das bravas estou aqui. (:
Dankeschön pelos comentários, irei respondê-los agora!

Danii, sim, sim... Tudo indica que sim. -q Uhum, podexa, BIU vai comer bastante. -q
, hehê, voltei novamente! ~choray~ HAHA, querendo matar a Julia sua alok? ~bate nela~ -q Mais vindo!
Luna, esse capítulo também te fará chorar... É mais dramático ainda. ): Podexa. Hum, sei lá. Rolling Eyes Logo saberemos, eu acho... Sim, ela levou um tiro no braço esquerdo. (:
, é, tadinha dela. ): Si, sim! *00* Mais vindo. Smile

Muito bem, esse capítulo é meio dramático... Coitada da Julia. ):
Boa leitura queridas! Smile




Capítulo 25:
Sie Hat Mir - Página 10 Captulo25

Não sei se o médico apareceu para aumentar a dosagem dos remédios, só sei que quando acordei novamente, já não sentia mais tanta dor. Acordei mais a noite com um cochicho no quarto. Consegui identificar a voz de cada um deles apesar de ter ficado um bom tempo sem ouvi-los, Johan, Tom e Vanessa estavam no quarto junto de Bill. Antes de eles perceberem que eu estava acordada, consegui ouvir um pouco da conversa.

- Ele foi enterrado e por sorte não estava infectado com nenhuma DST, estava limpo... Então Julinha está intacta, ou quase. É obvio que não foi usado proteção e... Argh, não consigo pensar na Julia grávida daquele cara. – ouvi a voz meio aguda do meu amigo gay.

- Canalha. Tem sorte de estar morto, porque se estivesse vivo, eu mesmo acabava com a raça dele. – ouvi a voz super raivosa de Bill.

- Vai acordá-la, fale baixo! – era a voz da Vanessa.

- Desculpe. – Bill pediu num sussurro.

- Mas não fizeram exames nela? – Tom perguntou.

- Claro que fizeram, acreditam que ela não está grávida porque perdeu muito sangue, mas só saberemos quando ela menstruar e, por sorte, já está perto... Mais dois dias e saberemos. – Johan respondeu a pergunta dele... Que ótimo, nem tinha ideia de que dia era hoje.

Oh céus, eu não podia estar grávida de Trevor... Nunca, nunca! Não queria ter um filho com um monstro apesar da criança que talvez crescesse no meu ventre não tivesse culpa. Isso era desumano demais comigo. Enquanto pensava nisso, ouvi passos se aproximando da cama, talvez vindo checar se estava tudo bem comigo, então acabaram me encontrando com os olhos abertos, completamente desperta.

- Ah Julia! – Bill exclamou vindo rapidamente para o meu lado.

- Ela está acordada? – ouvi a voz meio aguda de Johan e os passos vindo até a cama.

Quando o vi, me deparei com a sua face extremamente preocupada, mais magra e com algumas olheiras. Ele estava muito abatido assim como o Bill. Os olhinhos dele brilharam ao me ver completamente acordada e ele correu para o meu lado esquerdo.

- Julia, minha diva! – ele estava a beira do choro.

- Jo-Johan. – falei com a voz meio falha sorrindo triste para ele.

- Pensei que nunca mais fosse te ver minha querida. – falou melancolicamente tocando a minha bochecha.

- Calma, meu... Querido. Estou... Aqui. – falei com a garganta seca.

- Ah, ficamos tão preocupados com você... Pensamos que tinha fugido, mas não tinha motivos para isso, estava feliz conosco... – olhou significadamente para Bill – Tentamos ligar no seu celular, mas só dava desligado. Acionamos a polícia então, estávamos desesperados! Eles fizeram uma investigação municiosa e descobrimos que Nicole estava namorando seu ex... Mas ela não sabia que ele era perigoso, não sabia quem ele era. Ela se demitiu diva, está se sentindo muito culpada. – contou-me – Aquele crápula! Mas ela ajudou nas investigações, nos disse que ele tinha uma casa nos redores da cidade e lá a encontraram... Se tivéssemos demorado mais um pouco... – uma lágrima escorreu pelo rosto magro dele, provavelmente eu estivesse morta.

- Eu quase... Quase não consegui... Mas aqui estou eu. – falei tristemente.

- Agora está tudo acabado, tudo está bem e logo você estará boa de novo, desfilando para mim e fazendo coisinhas com... – colocou a mão na boca se controlando.

- Sim Johan, logo, logo. – sorri triste para ele.

- Vamos chamar o médico. – Tom falou atraindo a nossa atenção para ele – Doutor Rortz pediu para que o chamássemos quando você acordasse. – explicou me olhando por um momento.

- Tudo bem, obrigada Tom e Vanessa... Obrigada por estarem aqui também. – falei erguendo a cabeça para vê-los.

- Ah, que isso cunhadinha. – ele falou fazendo um gesto com a mão de que não precisava.

Vanessa me deu um fraco sorriso antes de puxar Tom para fora do quarto, os dois foram atrás do médico. Enquanto eu voltava a sentir melhor o meu corpo, as dores estavam meio que voltando, talvez por eu ter me esforçado ou por causa dos medicamentos que já deveriam estar perdendo o efeito. Não tinha ideia do quão machucada eu estava, mas pouco era o que não deveria ser já que disseram que havia perdido um pouco de sangue, sem contar que estava toda dolorida.

Johan acariciava delicadamente o meu cabelo enquanto Bill segurava a minha mão direita, acariciando delicadamente com o polegar. A mão dele era como eu me lembrava, macia, grande e extremamente carinhosa.

- Bi... Bill. – o chamei com a voz meio trêmula.

- O que foi? – perguntou num tom gentil enquanto me olhava preocupado.

- Bill. – falei o nome dele lhe dando um mínimo sorriso.

- Julia? – ele me olhou ainda mais preocupado apertando a minha mão.

- É tão... Tão bom falar o seu nome... novamente. – falei gaguejante, lhe dando um mínimo sorriso.

Ele ia me dizer algo, mas o médico tinha acabado de entrar no quarto acompanhando de Vanessa e Tom. Doutor Rortz era o mesmo que eu havia visto de manhã, ele trazia uma bandeja com mais algumas seringas, mais medicação. Novamente ele fez os mesmos testes, perguntou como eu estava me sentindo, se meu braço doía e se ainda eu estava muito dolorida. Colocou os medicamentos no soro e eu perguntei-lhe se poderia me sentar, não estava mais me agüentando ficar deitada, queria também ficar mais acordada.

- Sente muitas dores ainda? – ele perguntou parado ao meu lado.

- Não, apenas dores suportáveis. – respondi mexendo a mão direita, Bill havia soltado-a e estava ao lado do irmão, eles pareciam cochichar alguma coisa.

- Então tudo bem. – ele deixou a prancheta no criado mudo e veio com a intenção de me ajudar a sentar.

Eu tremi me lembrando das mãos de Trevor sobre mim, por mais estranho que fosse, não queria que o doutor me ajudasse a sentar, mas sim que...

- Doutor, se importa se Bill... Ajudar-me? – pedi com a voz completamente trêmula.

- Claro que não. – ele sorriu tranquilizador e pegou a prancheta – Apenas tome cuidado com o braço esquerdo. – lembrou-o – Volto amanhã para ver como está. Boa noite e não durma tarde. – e saiu andando tranquilamente.

Doutor Rortz era um cara legal e deveria saber o que eu estava passado, ao menos ter uma ideia. Bill se aproximou lentamente da cama, meio hesitante.

- Pronta? – perguntou me olhando e engolindo em seco.

- Uhum. – confirmei com a mão direita já flexionada.

Bill me puxou sem dificuldade pelo ombro, com extremo cuidado com o braço esquerdo Johan ajeitou rapidamente os travesseiros atrás de mim e depois, Bill me soltou me deixando encostar na guarda da cama.

- Bem melhor. – suspirei mais pesadamente – Obrigada Bill. – agradeci olhando-o carinhosamente.

- Por nada. – falou me dando um mínimo sorriso e se sentando num sofá ao lado direito da cama.

Johan ajeitou o meu cabelo com uma escova que ele mesmo me trouxera, disse que tinha algumas coisas minhas numa malinha ali ao lado e algumas revistas caso eu quisesse me distrair.

- Nós já vamos diva. – Johan falou colocando uma mecha do meu cabelo atrás da orelha.

- Mas já? – perguntei olhando-o tristemente.

- Ah Julinha, não faça essa carinha pidoncha... Sabe que eu não resisto! – ele reclamou tocando o meu nariz com o polegar – Voltamos de manhã. Precisamos descansar assim como você também deverá fazer o mesmo logo. – explicou fazendo um delicado carinho na minha bochecha.

- Ah tudo bem. – suspirei desanimada olhando-o.

- Mas não ficará sozinha minha diva espetacular. – falou de um jeitinho gay que só ele conseguia, o que me fez sorrir mais tranquila – O divo, espetacular também, passará a noite com você como tem feito desde que deu entrada no hospital aqui. – contou-me sorrindo.

- Ahm, tudo bem então... – concordei mais animada ao saber que ele ficaria lá comigo.

- Ah, só o divo para conseguir arrancar um sorriso seu. – Johan bateu palminhas entusiasmado – Agora nós iremos mesmo, voltamos amanhã de manhã. – prometeu e me deu um beijo na testa.

Tom e Vanessa vieram se despedir de mim também, prometendo que voltariam amanhã para me verem e que ela conversaria mais comigo. Os dois também pareciam estarem mais magros e um tanto abatidos.



E no próximo capítulo, muitas provações. ):
Postarei-o assim que tiver quatro comentários...
Então comentem nindas!
Besos, volto em breve. :*
Voltar ao Topo Ir em baixo
LUNA

Fã
LUNA

Número de Mensagens : 162
Idade : 26
Data de inscrição : 13/03/2009

Minha ficha
Como conheceu o fórum?:

Sie Hat Mir - Página 10 Empty
MensagemAssunto: Re: Sie Hat Mir   Sie Hat Mir - Página 10 Icon_minitimeSex Abr 02, 2010 6:58 pm

ah muito fofo! tu some assim do nada e fica mais de uma semana! isso é muito injusto conosco!

OH quero um homem desses para mim! Bill cada dia mais apaixonante!
Voltar ao Topo Ir em baixo
Linne Kaulitz
Mega Fã
Mega Fã
Linne Kaulitz

Número de Mensagens : 1085
Data de inscrição : 18/10/2009

Minha ficha
Como conheceu o fórum?: Buscador

Sie Hat Mir - Página 10 Empty
MensagemAssunto: Re: Sie Hat Mir   Sie Hat Mir - Página 10 Icon_minitimeSex Abr 02, 2010 8:43 pm

Quero um Bill desse como fas?
Continuaa Jully
Voltar ao Topo Ir em baixo
Danii
Mega Fã
Mega Fã
Danii

Número de Mensagens : 888
Idade : 25
Localização : Piracicaba/SP
Data de inscrição : 03/11/2009

Minha ficha
Como conheceu o fórum?: Amigos

Sie Hat Mir - Página 10 Empty
MensagemAssunto: Re: Sie Hat Mir   Sie Hat Mir - Página 10 Icon_minitimeSex Abr 02, 2010 8:50 pm

Uhulll oiéeee o Trevor morreu!!!!!!
Joh tenho medinho de você!!!!
BILLL COME MENINOOOOO!!!!!
aiii que bom que ela está melhor!!!
ahhh tadinha da Nicole ela não tem culpa!!

Continua!!!
Voltar ao Topo Ir em baixo
Convidad
Convidado



Sie Hat Mir - Página 10 Empty
MensagemAssunto: Re: Sie Hat Mir   Sie Hat Mir - Página 10 Icon_minitimeTer Abr 06, 2010 10:48 am

Bom dia meninas! -q
Estava estudando e vim dar um pulo aqui para postar... Hehê.
Dankeschön nindas que continuam comentando! *00*
Vamos lá:

Luna, flôr, aconteceram umas coisas aí que nem vou te contar, já me ferrei, fiz as pazes com meus pais e tenho prova again! Faculdade não é nada fácil migs e às vezes não sobra nem tempo de dar um pulo aqui. ): Mas eu faço meu possível, então paciência. Smile Nham, Bill é nindo mesmo, concordo! *00*
Linne, HAHA, quem não quer o Bill? *00* Podexa.
Danii, sim, ele morreu! -q HAHA, coitado do Johan, ele é do bem. -q Yeah, yeah... Mas a Nicole se sentiu culpada, você também não se sentiria culpada se estivesse no lugar dela, hein? Podexa, já vou continuar.

Bem nindas, aqui está mais um capítulo dessa fic que, a cada dia, fica mais próxima do seu fim. (:
Boa leitura!



Capítulo 26:
Sie Hat Mir - Página 10 Captulo26

Eles me deixaram sozinha com Bill, que já se encontrava jogado no sofá. Encarei-o por um momento, mas ele misteriosamente desviou o olhar.

- Quer que eu ligue a TV? – perguntou olhando para a televisão de 32 polegadas que tinha num suporte da parede que era de frente para a minha cama.

- Não, mas quero um pouco de água... Minha garganta está seca. – pedi observando ele se sentar direito conforme eu falava.

- Tudo bem. – levantou-se em seguida e foi até a mesa do outro canto do quarto.

Lá tinha uma jarra com água, alguns copos e um pote com o que deveria ser alguns biscoitos. Parecia que tinha alguns jornais e revistas, mas não perdi muito tempo pensando nisso. Observei as mãos dele trabalharem em encher um copo para mim, suas unhas sempre bem feitas estavam descascadas, como se ele próprio tivesse tirado o esmalte com os dentes. Aquilo foi um banque para mim, será que ele havia ficado tão nervoso assim por minha causa?

Bill se aproximou de mim com o copo, estendeu-o para mim e eu peguei-o meio trêmula, minha mão parecia não estar mais tão acostumada a segurar coisas. Ele quase me ajudou a tomar a água, mas juntei as duas mãos e consegui fazê-lo sozinha. Foi tão boa a sensação do líquido descendo pela minha garganta seca... Talvez eu conseguisse falar melhor e me esforçar menos. Dei o copo para ele, que o levou até a mesa e voltou a se jogar no sofá, ligando em seguida a TV. Colocou num canal de música, pelo menos nada de notícias sobre meu seqüestro? Ficamos em silêncio por um longo tempo até ele perguntar se eu estava com sono ou queria voltar a me deitar. Neguei dizendo que daquele jeito estava bom.

Não pude deixar de notar que ele estava estranho comigo, isso estava mais que na cara. Claro que eu deveria estar completamente imunda, e talvez, depois que recebesse alta, ele terminasse comigo...

- Bill? – o chamei virando o rosto para encara-lo – O que foi? – perguntei triste.

- Nada Julia, não se preocupe. – falou sem tirar os olhos da TV.

- Por que está estranho comigo? – perguntei sentindo uma lágrima escapar dos meus olhos – Você nem sequer me beijou. – reclamei olhando-o triste.

- Julia, calma, não chore... Por favor. – pediu finalmente se levantando e vindo até mim – Não estou estranho com você, quero apenas que fique bem. – respondeu a minha pergunta se sentando na beirada da cama.

- Você não me ama mais, é isso? – perguntei sentindo mais lágrimas escorrerem pelo meu rosto.

- Não, não diga besteira! É claro que eu te amo. – falou rapidamente erguendo a mão para tocar meu rosto, mas parou deixando-a cair na cama.

- Se você me ama mesmo, me toque, me beije. – pedi olhando-o.

- Eu não quero machucá-la. – falou virando o rosto e apertando a mão no cobertor.

- Agora é você que está dizendo besteira. – revidei me irritando – Você sempre foi tão delicado comigo, nunca que vai me machucar.

- Não é tão simples assim, você pode sentir medo... – ele começou, mas eu o cortei.

- Bill, eu não tenho medo de você. – falei rapidamente – Por favor... – pedi num sussurro.

Ele me encarou por um momento, hesitante ergueu a mão para tocar meu rosto delicadamente. Fechei os olhos sentindo a caricia delicada dele e percebi uma movimentação na cama. Quando abri os olhos, me deparei com o rosto dele mais próximo do meu. Ergui a mão boa e toquei-lhe delicadamente a face, Bill sorriu para mim e virou o rosto para beijar a palma da minha mão. Arrepiei-me quando aqueles lábios delicados entraram em contato com a minha pele e me inclinei mais na direção dele.

Bill deslizou a mão para os meus cabelos e se aproximou mais de mim. Nossos lábios se encontraram e eu finalmente consegui o que queria, um beijo do meu amado. Nosso beijo foi calmo, delicado, tão carinhoso e gentil que me fez chorar. Ele se assustou com isso e se separou rapidamente de mim.

- Não! – eu reclamei – Pensei que nunca mais fosse te ver, fosse te beijar. – falei sentindo mais lágrimas escorrerem pelo meu rosto.

- Calma, calma. – ele me pediu num tom calmo me abraçando apenas pelo lado direito _ Não chore, não chore, eu odeio vê-la chorar. – falou secando as minhas lágrimas com o polegar.

Eu me apertei mais contra ele sentindo o cheiro bom que ele emanava, as mãos grandes e delicadas acariciaram o meu cabelo e ele beijou o topo da minha cabeça. Bill me fez deitar na cama delicadamente e ficou acariciando meus cabelos até eu finalmente dormir ouvindo-o cantar para mim.



O dia seguinte passou mais tranqüilo. O médico apareceu me ver e ficou feliz em me encontrar mais animada dando um olhar muito significativo para Bill que me fez rir. Johan apareceu com Vanessa e fez Bill ir para o apartamento dele trocar de roupa e tomar um banho, coisa que ele foi obrigado a fazer após me prometer que voltava em duas horas. Fiquei fofocando com Vanessa, foi ótimo passar um tempo com ela, mas depois Johan veio conversar algo sério comigo...

- Você pode estar grávida de Trevor. – ele falou deixando o clima tenso.

- Eu sei. – disse me encolhendo na cama – Ouvi vocês... Conversando.

- Então você deve saber que pode abortar também, em casos assim se tem esse direito. – explicou me olhando tenso.

- Sim, eu sei... Mas isso não seria desumano? Matar algo que não tem culpa de nada? – perguntei-me apertando o cobertor.

- Mas também é algo desumano a criança ser excluída. Toda vez que você olhar para a criança, se lembrará do que aconteceu... Você quer isso Julia? Sofrer todos os dias? – perguntou segurando a minha mão.

- Não sei o que fazer Johan. Não sei. – respondi balançando a cabeça.

- Deve fazer o que achar melhor diva. – disse-me.

- Não sei qual é o melhor... Viver com a culpa de ter acabado com uma vida inocente ou viver me lembrando sempre do que aconteceu, do que gerou aquilo.

- Ah, por que isso foi acontecer com você minha diva... Por quê? Você que não fez nada de mau. – perguntou-se com raiva.

- Não escolhemos o que irá nos acontecer Johan. – falei suspirando pesadamente.

Depois disso pedi que ele me ajudasse a deitar, estava com sono. Dormi mais rápido do que imaginava, mas não foi uma noite tranquila... O pensamento de estar grávida de Trevor rondava a minha mente, eu me sentia muito mal por causa daquilo, mas o que crescia dentro de mim, se crescia alguma coisa realmente, não tinha culpa de nada. Serei meio egoísta nesse meu pensamento, mas eu não queria perder o Bill, não ele que me fez feliz durante todo esse tempo apesar da distância e da correria de nossas vidas, mas seria demais pedir para ele aceitar isso... Eu não sabia o que fazer!



Acho esse capítulo tão triste... ):
Bem, comentem aí girls, que logo eu volto com o outro capítulo.
Besos, inté!
:**


Última edição por July Thereza em Dom Abr 18, 2010 2:30 pm, editado 1 vez(es) (Razão : Capítulo 26 e não o 27! O.õ)
Voltar ao Topo Ir em baixo
LUNA

Fã
LUNA

Número de Mensagens : 162
Idade : 26
Data de inscrição : 13/03/2009

Minha ficha
Como conheceu o fórum?:

Sie Hat Mir - Página 10 Empty
MensagemAssunto: Re: Sie Hat Mir   Sie Hat Mir - Página 10 Icon_minitimeTer Abr 06, 2010 10:59 am

OMG! July que capitulo lindo! muito trite sim, mais lindo! fiquei ate sem palavras
ain florzinha posta mais!
Voltar ao Topo Ir em baixo
thais TRASH!
Big Fã
Big Fã
thais TRASH!

Número de Mensagens : 336
Idade : 28
Data de inscrição : 01/02/2009

Sie Hat Mir - Página 10 Empty
MensagemAssunto: Re: Sie Hat Mir   Sie Hat Mir - Página 10 Icon_minitimeTer Abr 13, 2010 12:21 am

Nossa que saudade dessa fic cara, desculpa ficar sem comenta todo esse tempo July
eu estava sem internet. Como sempre a fic está ótima, poxa ela tinha engravida daquele infeliz?!
continua amor *-*
Voltar ao Topo Ir em baixo
Convidad
Convidado



Sie Hat Mir - Página 10 Empty
MensagemAssunto: Re: Sie Hat Mir   Sie Hat Mir - Página 10 Icon_minitimeDom Abr 18, 2010 2:39 pm

Voltei minhas lindas, estava esperando mais comentários, mas como eles não vieram, vou postar de qualquer jeito. (:
Então, terá mais capítulos do que eu imaginava a fic, mas já esta no final mesmo... ):

Luna, hm, que bom que gostou do capítulo flôr... Triste sim, mas um amor! *--* Voltei para postar!
Thais, oin, tudo bem flôr, o que importa é que voltou! o/' AHH, mas há males que vem para o bem. XD

Meninas, boa leitura, aproveitem o capítulo!




Capítulo 27:
Sie Hat Mir - Página 10 Captulo27

Uma semana se passou desde o dia que eu acordei, eu estava reagido bem aos remédios, muito bem pelo que os médicos me falavam, mas sempre não estava muito bem disposta. Bill, ao ver que eu já estava melhor, começou a ter uma meia rotina, mas ainda insistia em passar todas as noites no hospital, comigo. Achava muito legal isso da parte dele, mas Johan o fez dormir algumas noites no apartamento dele. Meu melhor amigo ficava muito tempo comigo, mas às vezes saía e me deixava com Vanessa, que não reclamava nem um pouco de ficar comigo. Ela sempre me contava novidades e tudo mais. A mídia estava desesperada por notícias minhas, mas a entrada não era permitida no hospital particular que eu estava, seguranças era o que mais havia por lá.

Minha menstruação já estava atrasada uma semana, eu me encontrava desesperada por dentro... Desejava muito não estar grávida de Trevor, mas mesmo assim, sabia que não poderia controlar isso.

Na segunda semana que passei no hospital, comecei a sentir fortes enjoos logo pela manhã, eu estava grávida! Na primeira manhã, Johan estava comigo e logo foi chamar o médico ao ver o quão branca eu estava. Doutor Rortz veio com vários papeis, exames... Eu realmente estava grávida. Aquela notícia fez meu mundo desabar, comecei a chorar compulsivamente e Johan me abraçou, vindo chorar junto comigo. Que horror, estava grávida de Trevor apesar de que, o que crescia dentro de mim não tinha culpa nenhuma. A minha gravidez já tinha aproximadamente quatro semanas, fiquei tão desesperada... Não sabia como contar para o Bill, apesar de achar que ele já devia ter uma ideia, já que novamente tinha ficado meio distante...

Mas ele apareceu na hora do almoço, após uma enfermeira ver como eu estava e trazer minha refeição que estava ainda mais nutritiva. Johan havia ido almoçar, tinha me deixado sozinha, a enfermeira iria me fazer companhia, mas quando Bill entrou, pedi para que ela saísse com o olhar, coisa que ela entendeu me dando um sorriso triste.

- Como está? – ele perguntou vindo me dar um beijo na testa.

- Bem, mas podia estar melhor. – respondi olhando para o meu prato – E você? – perguntei.

- Cansado... Acabamos de gravar um TH TV, estou exausto. – respondeu se sentando no sofá, coisa que ele já estava meio acostumado a fazer.

- Doutor Rortz disse que talvez me dê alta na semana que vem se tudo estiver bem. – comentei começando a comer.

- Semana que vem terei que ir para a Itália. – disse baixando os olhos.

- Hum, eu estou te prendendo aqui... Desculpe-me. Se precisar ir, pode ir. – falei deixando de lado o colher, estava enjoada de novo.

- Quer que eu vá? – perguntou se levantando do sofá.

- Não, mas não quero que fique porque se sente obrigado. – respondi olhando-o se aproximar de mim.

- Então eu ficarei. – falou por fim sentando-se sobre o meu cobertor na beirada da cama meio que de frente para mim – Não vai comer? – perguntou – Você precisa se alimentar se quiser sair daqui. – falou colocando uma mecha do meu cabelo atrás da minha orelha.

- Não quero, estou enjoada. – revelei sem me controlar.

A mão dele, com as unhas já feitas, caiu ao lado do corpo num banque súbito me assustando por um momento. Era agora ou nunca, precisava contar logo aquilo para ele e sentia o clima ficando tenso...

- Bill, eu estou grávida. – contei-lhe observando-o cerrar a mão que estava no cobertor, a mesma que havia me tocado há pouco.

Ergui meus olhos temerosa para encará-lo, os olhos dele faiscavam de raiva, mas aos poucos ele pareceu se acalmar, dando lugar a tensão crescente que dominava ambos. Apesar do momento nada agradável, ele tocou a minha mão e apertou-a como um gesto de consolo. Senti-me mais calma com aquele gesto vindo dele, mas dias piores ainda estavam por vir.

Sair do hospital foi a melhor coisa que me aconteceu, em casa eu ficava muito mais confortável, e bem, eu não estava na minha casa, mas sim na casa de Johan, ele me obrigou a ficar lá a minha gestação inteira. Como estava muito arrasada, concordei.

Aceitei poucos trabalhos quando já estava melhor, depois de um mês de repouso, fiz muitos enquanto a barriga não começava a aparecer, coisa que durou uns dois meses, minha barriga cresceu tão rápido que eu me assustei até... Bill começou a trabalhar cada vez mais, CD novo e vários eventos que a banda precisava aparecer, mas ele ficava cada dia mais estranho comigo.

O que eu mais temia estava acontecendo, estava perdendo-o e isso era festa para a imprensa... Relacionamento de Julia Herz e Bill Kaulitz não está nada bem. Suspeita de gravidez e finalmente, Ex-miss Alemã grávida de vocalista do Tokio Hotel. As manchetes chegavam a serem irônicas.

No quarto mês, bem no finalzinho, fomos fazer o ultra-som... Optei pelo 3-D, queria logo ver como o bebê se formava. Tentei convencer Bill a vir comigo, mas ele tinha uma entrevista e não pode me acompanhar. Johan foi comigo ao médico de bom grado, mas reclamando diversas vezes que o Bill era um insensível... Eu até entendia-o, ele devia estar arrasado assim como eu ainda estava. Foi esse ultra-som que mudou muita coisa.


- Olha só o que eu vejo aqui... – a médica falou pressionando aquele aparelho gelado na minha saliente barriga – Hum, eles estão bem, muito bem. Desenvolvem-se certinho... Ah, que lindos são seus gêmeos!

- Gêmeos? – perguntei tentando olhar para a tela do computador.

- Sim, dois lindos meninos que parecem serem iguais. – respondeu sorrindo.

Olhei surpresa para Johan, ele já se desmanchava em lágrimas... Eu estava grávida de gêmeos! Como assim meu Deus? O meu outro médico disse que era apenas um bebê e agora vem ela dizendo que eram dois? Como assim Deus?

- Mas meu outro médico disse que era apenas um bebê. – falei olhando assustada para Johan.

- Normal Julia, gêmeos univitelinos se demora um pouco mais para se descobrir porque há apenas uma placenta, já se forem bivitelinos, seriam duas placentas... Mas acho estranho esse diagnostico equivocado. – a doutora falou para a minha surpresa.

- Quais são as possibilidades de eu ter gêmeos estando com um gêmeo? – perguntei rapidamente.

- Nenhuma Julia, isso é hereditariedade de mãe para filha, ou avó para neta, depende muito. Se você fosse gêmea aí sim teria possibilidades, mas seria bivitelinos, dois óvulos de uma vez e não é esse o caso... Foi apenas uma fecundação que se dividiu em dois fetos... Lindo isso, querida. – respondeu tocando o meu ombro – Eles serão filhos lindos e saudáveis.

Minha única possibilidade de que os filhos fossem do Bill foi por água a baixo... Mas mesmo assim eu não deixei de admirar aquelas duas coisinhas que estavam lindinhas de cabeça para baixo... Parto normal estava liberado para mim, mas a vida normal não. Como eram gêmeos, eu teria que ter o cuidado redobrado, coisa que Johan garantiu que eu teria. Voltamos para casa com fotos em 3-D dos meus gêmeos, Johan disse que ia colá-las na geladeira, no quarto dele enquanto eu ria e passava a mão na minha barriga. Disse também que ia esfregar na cara de Bill as belezas que eu teria. Ri do que ele falou e observei uma das fotos, eles tinham o rostinho tão lindo...



Oin, gracinha, né? (:
Mas o que virá a seguir?
Hm, saberemos em breve!

Beijux, comentem por favor!
Fui.
:*
Voltar ao Topo Ir em baixo
déec .
Ao extremo
Ao extremo
déec .

Número de Mensagens : 4003
Data de inscrição : 13/11/2009

Minha ficha
Como conheceu o fórum?: Site TH BRASIL

Sie Hat Mir - Página 10 Empty
MensagemAssunto: Re: Sie Hat Mir   Sie Hat Mir - Página 10 Icon_minitimeDom Abr 18, 2010 7:10 pm

PUTZ, VOLTOU COM 3 CAPS. E EU NÃO VI ¬¬'
Haha, se eu fosse ela eu abortava na hora que soubesse '-' Ter filho de estuprador, hun...*japarei*
Mais'!
Voltar ao Topo Ir em baixo
Susi Ficwhiter
Ao extremo
Ao extremo
Susi Ficwhiter

Número de Mensagens : 3815
Idade : 30
Localização : fazendo check-in
Data de inscrição : 12/09/2008

Minha ficha
Como conheceu o fórum?: Site TH BRASIL

Sie Hat Mir - Página 10 Empty
MensagemAssunto: Re: Sie Hat Mir   Sie Hat Mir - Página 10 Icon_minitimeSeg Abr 19, 2010 1:07 am

hipersupermegauber atrasada, mas voltei
olhos queimando de tanto ler

ah,os bebes não são do B?
Caara, eu entendo o lado dele, não é facil

mas ele podia ser bem mais compreensivo
to ate com medo do futuro!

mais Jullyette!!!
Voltar ao Topo Ir em baixo
dudinha98
Big Fã
Big Fã
dudinha98

Número de Mensagens : 421
Idade : 22
Localização : assis-sp
Data de inscrição : 27/08/2010

Minha ficha
Como conheceu o fórum?: Site TH BRASIL

Sie Hat Mir - Página 10 Empty
MensagemAssunto: Re: Sie Hat Mir   Sie Hat Mir - Página 10 Icon_minitimeTer Out 26, 2010 6:45 pm

putz começei a ler e vou ter de para??
continua tava tão bom
ainda mais agora
espero que eles sejão do bill ou mesmo parecidos
Voltar ao Topo Ir em baixo
Convidad
Convidado



Sie Hat Mir - Página 10 Empty
MensagemAssunto: Re: Sie Hat Mir   Sie Hat Mir - Página 10 Icon_minitimeQua Dez 01, 2010 8:52 pm

Eitcha, eu voltei e uma novidade, já tenho o final.
huhu
Então, vou começar a postar mais vezes agora, se bem que são só mais quatro capítulos sem contar com esse. E sim diva, acredite, eu terminei uma fic e estou morrendo de saudades de vocês aqui do fórum.
Espero que ainda se lembrem disso e que a fic saia das "Fics Abandonadas" e vá para as "Fics Terminadas" muito em breve! hehe
Vou responder aos coment's e esperar mais dois para postar o próximo capítulo e assim por diante, para não dar flood! Respeitando as regras do fórum, lógico.

, voltei e sumi de novo, mas dessa vez voltei para terminar mesmo. hehê Hum, será que você não ia sentir remorso depois? Hein? hehê
Susi/diva, estou com saudades de você, diva! Faz taanto tempo que não nos falamos! mimimi Eitcha, nós vamos saber de quem é os bebês sim, mas vai demorar um pouco. (((: Sim, não é fácil, mas ele também não colabora nem um pouco, aí nem dá. Mais vindo e não sinta medo. :DD
Dudinha, nham, mas eu voltei. hehê, demorei um bom tempo, mas estou de volta e com tudo! q E que bom que está gostando da fic, espero que ainda continue gostando!! hehê Vamos saber de quem são, sim, mas vai demorar um pouco.

Boa leitura e até maisse!




Capítulo 28:
Sie Hat Mir - Página 10 Captulo28


Ao chegarmos na mansão do Johan, encontramos o carro do Bill parado na garagem... Ele tinha a intenção de passar a noite lá ou era só impressão minha? Johan olhou para o carro de testa franzida e estacionou um pouco longe do Audi. Ele insistiu em me ajudar a descer do carro apesar de dizer que eu podia fazer aquilo sozinha, mas tudo bem. Entramos pela cozinha e logo eu me perdi na geladeira atrás de um pedaço de torta de chocolate, meu amigo não reclamou, apenas colou uma foto dos babys na geladeira e depois foi saltitante para o ateliê dele provavelmente colar outra no mural.

Sentei-me numa cadeira deixando a bolsa em outra e me pus a comer a torta de chocolate, estava tão concentrada nela que nem percebi passos se aproximando da cozinha, apenas notei que havia alguém comigo quando esse alguém puxou a cadeira do meu lado esquerdo. Ergui meu olhar para encarar a minha companhia, me surpreendi ao ver Bill ali sentando ao meu lado.

- Oi. – falou me encarando.

- Oi. – respondi baixando o olhar para a torta de chocolate.

- Como foi lá? – quis saber.

- Foi bom, meio surpreendedor, mas bom. – respondi colocando a torta na boca.

- Como ele está? – perguntou indicando com os olhos a minha barriga.

Quando eu fui responder que eles estavam bem, Johan adentrou na cozinha com as imagens do ultra-som. Veio direto na mesa e colocou uma das imagens bem no nariz do Bill. Eu me segurei para rir da expressão maníaca no rosto do meu amigo gay, mas foi inevitável, comecei a rir segurando a barriga.

- Olha só o que você perdeu seu insensível! – Johan exclamou esfregando na cara dele a imagem.

- Johan, deixa ele. – pedi em meio ao riso.

- Não, ele vai pagar, perdeu a chance de ouvir dois coraçõezinhos e ver as coisas mais lindas do mundo. Babaca! – revidou ainda esfregando a imagem no nariz dele.

Bill afastou a mão de Johan do rosto e com brutalidade tirou o papel das mãos do meu amigo gay. Ele olhou por um momento a imagem, depois voltou o olhar para mim, desceu para a minha barriga e voltou a olhar para o papel em mãos.

- São dois, gêmeos. – expliquei por causa da cara de interrogação que ele fazia.

- Onde estão? – perguntou virando o papel sem conseguir enxergar nenhum dos dois.

- Que burro, céus, nunca irá conseguir diferenciar um do outro e olha que é um gêmeo. – Johan falou revirando os olhos.

Levantei-me da cadeira e mostrei-lhe os dois delineando-os com o dedo. Depois disso Bill olhou maravilhado para a minha barriga e depois para a foto deles. Ele ficou com uma cara tão boba e fofa que eu quase achei que estava tudo bem entre a gente, mas logo ele tornou a ficar sério e Johan mostrou-lhe o dedo do meio tirando o papel das mãos dele.

Johan me puxou para o meu quarto no térreo dizendo que eu precisava de um banho e de descanso, deixando Bill sozinho na cozinha. Tomei um banho relaxante de depois coloquei a minha camisola, Johan me mandou ficar deitada descansando os pés enquanto ia buscar algo para eu comer... Estava com fome novamente.

Não me deitei, mas me sentei na cama e fiquei olhando as imagens dos gêmeos... Tão fofinhos e pequeninos. A porta do quarto foi aberta, deveria ser Johan com o meu jantar, mas não era ele e sim o Bill.

- O que você quer? – perguntei meio grossa sem querer encará-lo.

- Quero conversar com você, será que não posso? – perguntou se sentando na poltrona ao lado da minha cama.

- Claro que pode. – suavizei mais a minha voz voltando a olhar para o exame.

- Eu sei que não estou sendo um bom namorado e tal, mas não me culpe, se você estivesse no meu lugar ia me entender. – ele falou batucando nervosamente no braço da poltrona.

- Sim, eu entendo que não posso cobrar nada de você. – revidei erguendo meus olhos para ele.

- E tem uma coisa que eu quero saber, mas não sei como te perguntar. – falou meio incerto das palavras enquanto me encarava.

- Pergunte, eu aguento. – falei – Aproveite que eu não estou nos últimos meses, pois a tendência é que eu fique insuportável. – acrescentei sorrindo sem humor.

- Julia... – começou ele. Golpe baixo! Não fale o meu nome – Eu estava me lembrando que, em uma das últimas vezes que fizemos amor, não usamos camisinha... – falou pausadamente.

Tentei me lembrar dessa vez que ele falava... Vinham flashs de nós dois subindo as escadas desesperados, um pega super intenso quando terminamos de subi-la e depois algo muito selvagem na porta do meu quarto. O fato é que realmente não usamos camisinha naquela vez.

- Tem possibilidades desses gêmeos, ainda mais por serem gêmeos, serem meus? – perguntou hesitante.

Possibilidades? Claro que tinham, mas depois do que ele me fez lembrar e não pelo fato de eles serem gêmeos, mas sim porque transamos, uma única vez que tenha sido, sem camisinha. Certeza não dava para ter, mas era uma possibilidade que só podia ser confirmada com um teste de DNA.

- Eu não sei. – respondi – Claro que tem possibilidades, mas não certeza.

- Mas eu quero saber com certeza! – revidou irritado.

- Ótimo, quando eles nascerem peça o maldito teste de DNA ou tire as suas conclusões próprias. – eu me irritei também.

- Hunf, é o que eu farei, o DNA. – disse convicto.

- Faça o que quiser. – disse-lhe elevando um pouco a voz.

Ficamos em silêncio durante um momento enquanto eu acariciava a minha barriga e bufafa de raiva. Bill se levantou e milagrosamente sentou-se ao meu lado na cama, ele pousou a mão sob a que estava na minha barriga e disse algo que eu não esperava.

- Julia, não fique assim... Pode fazer mal para os bebês. – falou próximo do meu ouvido.

Ah, se ele quer me deixar confusa conseguiu, uma hora estamos discutindo sobre a paternidade e depois ele vem querendo dar uma de pai protetor? Poupe-me!

- Hunf, eu ficarei bem. – revidei olhando para o lado contrário que ele estava sentado.

- É o que eu espero. – falou segurando o meu queixo e me fazendo encara-lo.

Confesso que fiquei surpresa com esses atos vindo dele. Fazia tanto tempo que ele não me tocava... E mais, eu fiquei ainda mais surpresa com o que veio a seguir. Bill me deu um curto beijo nos lábios que me fez esquecer que eu estava brava com ele, mas foi curto porque bem na hora que ele parecia querer aprofundar, Johan entrou no meu quarto trazendo o meu jantar. Soltei um muxoxo de desagrado o que fez Bill rir minimamente e me dar um selinho antes de sair do quarto sem dizer uma palavra.



Então, melhora um pouco a situação, mas não é a mesma coisa, né? hihi
Dois coments e eu posto mais um!
*-*
Espero que tenham gostado!
Besos e quesos, até breve.
:**
Voltar ao Topo Ir em baixo
Gabi Kaulitz
Mega Fã
Mega Fã
Gabi Kaulitz

Número de Mensagens : 657
Idade : 24
Localização : No coração do Bill (mas cidade, mesmo, é Macapá)
Data de inscrição : 21/11/2009

Minha ficha
Como conheceu o fórum?: Outro

Sie Hat Mir - Página 10 Empty
MensagemAssunto: Re: Sie Hat Mir   Sie Hat Mir - Página 10 Icon_minitimeSab Dez 04, 2010 8:12 pm

amei liebe *-*
e porquê não tiram a fic daqui de "abandonadas"? scratch
continua flor
Voltar ao Topo Ir em baixo
Conteúdo patrocinado




Sie Hat Mir - Página 10 Empty
MensagemAssunto: Re: Sie Hat Mir   Sie Hat Mir - Página 10 Icon_minitime

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Sie Hat Mir
Voltar ao Topo 
Página 10 de 11Ir à página : Anterior  1, 2, 3 ... , 9, 10, 11  Seguinte

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
TH BRASIL OFICIAL - Fórum :: Fan Stuff :: FanFics-
Ir para: