TH BRASIL OFICIAL - Fórum
Gostaria de reagir a esta mensagem? Crie uma conta em poucos cliques ou inicie sessão para continuar.


Fórum Oficial do Tokio Hotel no Brasil - TH BRASIL OFICIAL FÓRUM
 
InícioPortalRegistrar-seConectar-seIr para o site@THBRASILOFICIALFacebook

 

  (Nem) Todo Mundo Odeia a Emily

Ir em baixo 
Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8, 9, 10  Seguinte
AutorMensagem
Pâmela.O.d.S
Big Fã
Big Fã
Pâmela.O.d.S

Número de Mensagens : 545
Idade : 25
Localização : RS/POA
Data de inscrição : 18/10/2009

Minha ficha
Como conheceu o fórum?: Site TH BRASIL

 (Nem) Todo Mundo Odeia a Emily - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: (Nem) Todo Mundo Odeia a Emily    (Nem) Todo Mundo Odeia a Emily - Página 2 Icon_minitimeDom Abr 03, 2011 6:10 pm

bia.babi escreveu:
Eu ri,Emily pelo jeito eu sou tão vezga quanto voce KKKK
Tom e Bill vizinhos da Emily?acho que isso não vai prestar
Esqueci que ainda tem a Zooey no final da rua
E Tom se liga né,que isso de falar que a Zooey é legal?hein?hein?
Tcs tcs
Continua Jenny

Meu deus mas essa junção nao vai presta É MESMO!
TODO MUNDO NA MESMA RUA? CORRE
POSTA
Voltar ao Topo Ir em baixo
shelda kaulitz

Fã
shelda kaulitz

Número de Mensagens : 105
Idade : 24
Localização : porto velho - RO
Data de inscrição : 03/04/2010

Minha ficha
Como conheceu o fórum?:

 (Nem) Todo Mundo Odeia a Emily - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: (Nem) Todo Mundo Odeia a Emily    (Nem) Todo Mundo Odeia a Emily - Página 2 Icon_minitimeDom Abr 03, 2011 6:17 pm

[Atrasadinha]
ta muito legal essa fic...
kkkk' to rindo litros aqui! haha
Voltar ao Topo Ir em baixo
Tiane Kaulitz
Fanática
Fanática
Tiane Kaulitz

Número de Mensagens : 1663
Idade : 28
Localização : Taubaté-SP
Data de inscrição : 06/04/2009

Minha ficha
Como conheceu o fórum?: Buscador

 (Nem) Todo Mundo Odeia a Emily - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: (Nem) Todo Mundo Odeia a Emily    (Nem) Todo Mundo Odeia a Emily - Página 2 Icon_minitimeDom Abr 03, 2011 7:17 pm

Hallowwwwwwwww!!!
Eu estou atrasadérrima, fato.
Mas serve de consolo dizer que eu estou amando, adorando e rindo muito
com essa fic incrível?! Heeeiiiiiinnn?? (carinhadogatodebotas)
Esse é meu pedido de desculpas! (sorrindoesperançosa)
Eu só sei que essa galera toda na mesma rua é confusão na certa mermão!
Por favor, continua, continua, continuaaaaa!!!!
Voltar ao Topo Ir em baixo
Convidad
Convidado



 (Nem) Todo Mundo Odeia a Emily - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: (Nem) Todo Mundo Odeia a Emily    (Nem) Todo Mundo Odeia a Emily - Página 2 Icon_minitimeDom Abr 03, 2011 9:00 pm

Sejam beem vindas novas leitoras *-*'
Obrigado pelos comentários. *pulandoloucamente*

Beem, tá ai mais um capitulo pra vocês ;*
espero que gostem Very Happy




Todo mundo odeia o Georg.
 (Nem) Todo Mundo Odeia a Emily - Página 2 X-Cap6
" -Mas eu nem fiz nada! ”


Vida, eu exijo os Montgomery de volta como meus vizinhos! Eu exijo! Olha, se a minha exigência não for aceita, eu faço uma troca: eu paro de jogar chiclete no cabelo dos outros quando eles não estão olhando. O mundo não seria um lugar melhor se isso acontecesse? E além do mais, se os Montgomery forem meus vizinhos de novo, eu nunca mais vou precisar quebrar a porta de ninguém.
Estou aqui, jogada em minha cama, olhando para o teto sem piscar, como se eu tivesse morrido com os olhos abertos. Talvez eu possa ficar aqui até morrer de verdade. Não, eu não posso morrer assim, ainda tenho muitas cabeças pra acertar chicletes.
Mas por enquanto vou ficar assim até o resto da minha raiva passar; meu travesseiro só agüentou metade dela, pobrezinho.
Suspirei pesadamente.
Eu conheço esse tal de Tom não tem nem meio dia e já o odeio do fundo do meu pâncreas. Oh, dia. Oh, vida. Oh, mundo.
Meu celular “ultramoderno” que não tem algumas teclas e que eu pintei de esmalte pra ficar mais bonitinho começou a tocar em algum lugar do meu quarto. Quando eu finalmente achei-o me joguei na cama novamente, atendendo-o.
-Oi, teu pai tem boi? – Georg me perguntou do outro lado da linha.
-Não. Tem vaca, seu babaca. – Respondi, irritada. – O que foi?
-Vamos ir jogar vídeo-game no Gustav?
-Não, a gente não pode ir ao Gustav. A mãe dele sempre nos coloca pra fora e nós nunca jogamos nada,- eu disse.
- Não! A gente vai porque lá é muito melhor. Nós vamos nem que eu tenha que ir te buscar, entendeu?
Fiquei quieta com uma cara de “vou chamar minha vovó pra esfregar sua cara na lama”. Depois de um segundo Georg continuou a falar:
-Então tá. Já tô indo aí, sua fedelha. – disse e simplesmente desligou na minha cara.
Não sei quanto tempo fiquei jogada na minha cama. Acho até que cochilei, porque Georg já havia chegado e a campainha estava tocando.
Levantei ainda meio dormindo, e foi um sacrifício achar a saída do meu quarto. A maldita campainha não parava de tocar.
-Já tô indo, seu chato! – gritei quando estava na metade da escada.
Não conseguia ficar nem com os olhos abertos, então... Tropecei nos meus próprios pés e rolei o resto da escada. Agora sim acordei.
-Que inferno, Georg! – berrei, correndo mancando até a porta. – Olha aqui, seu viado- – parei de falar assim que abri a porta e percebi que não era o Georg. – Cara, você e o seu irmão têm que parar de me assustar assim.
-Eu toquei a campainha. – Bill tentou se defender.
-E me derrubou da escada. Obrigada. – dei um sorrisinho irônico.
-E você quebrou a minha porta. De nada. – ele revidou.
-E você vence a disputa. – concluí, olhando para o chão, enquanto ainda segurava a porta. Houve um longo silêncio de uns três segundos que foi quebrado por ele.
-Tem uma xícara de açúcar pra emprestar? Sabe como é, né?
Levantei meu olhar e olhei bem pra cara dele. Olhei bem mesmo... e comecei a rir.
-A-a-aham. Sei. – tentei falar em meio as minhas gargalhadas.
-Ok, eu não vim pedir açúcar. – ele deu um sorriso. – Eu vim te entregar isso. – e finalmente eu percebi o que ele tinha em mãos: Meu all star. Parei de rir na hora. Era meu lindo all star do cano alto e cheio de tranqueiras penduradas. Meu all star que além de tudo era...
-Meu all star da sorte! – exclamei. – Não acredito que eu taquei ele na porta de vocês. Na hora da raiva eu não vi nem o que eu tinha tacado. Pobrezinho! – tentei pega-lo, mas como Bill é mais alto, ele ergueu-o com uma das mãos, enquanto eu dava pequenos pulinhos pra tentar alcançá-lo. Desisti, eu nunca iria conseguir. – Eu sei que quebrei a porta de vocês com isso, mas eu sinto muito, ok? Agora devolve!
-All star da sorte? – ele arqueou uma sobrancelha.
-Eu sei, é irônico uma azarada como eu ter um tênis da sorte. E eu já odeio o seu irmão, não me obrigue a te odiar também.
-Tudo bem. – ele finalmente desistiu, e fez menção de me entregar o tênis, mas quando estiquei a minha mão para pega-lo ele puxou de volta.
-Idiota. – murmurei rindo, e dessa vez ele entregou-o.
-Por que você estava brigando com o Tom? – ele me perguntou, enquanto eu “abraçava” o meu all star. – Vocês mal se falaram e já estavam brigando.
-E por que eu não brigaria? Ele é muito chato. Eu também sou, então... Dois chatos não cominam! Tem certeza de que é seu irmão de verdade? Se eu fosse você pediria um teste de DNA.
-Claro, eu ainda tenho sérias dúvidas. – começamos a rir novamente.
-Eu nunca pensei que fosse dizer isso e o Georg logo vai passar aqui pra sairmos, mas... Quer entrar? – perguntei, pensativa.
-Você realmente está me convidando pra entrar? – ele pareceu não acreditar.
-Sim, e eu odeio o Georg por não ter passado por aqui ainda e me obrigar a fazer isso. E então, vai entrar antes que eu mude de idéia?
-Claro. – ele sorriu, e já ia entrando, quando eu fiquei na frente dele.
-Antes de mais nada, eu preciso saber seu sobrenome. A única coisa que eu sei é que seu nome é Bill. Você me parece suspeito, pode até me matar. – estreitei os olhos.
-Na verdade é isso mesmo. Meu nome é Bill Eu Vou Te Matar Quando Ninguém Estiver Olhando da Silva.
-Bom, nesse caso, você pode entrar. – sorri, lhe dando passagem.
Ele entrou, e deu uma boa olhada pelo cômodo, antes de olhar pra mim novamente.
-É Kaulitz. – ele me disse.
-Hein? – eu estava tão distraída olhando-o que nem sabia do que ele estava falando.
-Meu sobrenome. É Kaulitz. – ele voltou a afirmar, sorrindo por eu não me lembrar sobre o que falávamos.
-Ah, e eu estou usando meias novas. – parei pra pensar no que disse, enquanto ele ria. – Por que eu disse isso? – balancei a cabeça negativamente. – Então, por que se mudaram pra Seattle? – perguntei, enquanto fechava a porta. – E não me diga que não me interessa, como fez seu irmão.
-É uma longa história que eu poderia contar em uma frase ou duas. Minha mãe se casou novamente, então nós tivemos que nos mudar por livre e espontânea pressão. – explicou-me. – E você está sozinha em casa? – perguntou, provavelmente estava preocupado se alguma coisa explodisse e atingisse a casa dele.
-Eu sempre estou sozinha em casa. Minha mãe é uma doida que vive em salões de beleza e meu pai nunca está em casa porque vive viajando. Se eu não morrer pelo meu azar eu vou morrer de tanto comer enlatados. – caminhei, ainda mancando por conta da queda da escada, e parei em frente à mesma. – Espera. Eu vou lá guardar meu all star e já volto. Pode se sentar, aproveite que eu estou sendo muito legal hoje. É só pra me redimir pelo vidro quebrado.
Ia subindo as escadas, olhando para ele que tinha se sentado no sofá de frente para a mesma, quando tropecei de novo e caí de joelhos.
-Eu estou bem. Só quebrei a outra perna. – falei, me levantando, enquanto ele se segurava para não rir.
-Que belo tênis da sorte. – ele murmurou, e eu lhe mostrei a língua.
Entrei no meu quarto, coloquei o pé do meu all star em cima da cama e aproveitei pra ajeitar o meu cabelo antes de descer. Espero que o Bill já tenha morrido de tédio lá embaixo.
Desci feliz e saltitando. Mentira. Desci com uma cara de dor e demorei uns dez minutos para descer cada degrau.
-É sério que o Tom gostou de se sentar com a Zooey? – perguntei, me sentando no sofá que ficava de frente para ele.
-Ele te disse isso?
-Sim, e me chamou de sem seios. Eu estou desenvolvendo minhas curvas todos os dias, ok?! E foi por isso que eu quebrei a porta de vocês. – cruzei os braços, fazendo bico.
Ele começou a rir, me deixando ainda mais irrita.
-Quer que eu taque um tênis na sua testa dessa vez? – perguntei ainda revoltada.
-Desculpa, é que... – ele disse, quando parou de rir.
-Que eu sou mesmo uma sem seio? Eu sei disso, Kaulitz. Obrigada por me lembrar.
-De nada. – ele disse seriamente, assinando sua sentença de morte. Lhe lancei o meu olhar “super-hiper- ultra-mega-blaster-power-morre-seu-filho-de-Cruz-credo-com-Deus-me-livre”. E então ele começou a rir de novo.
A campainha tocou, e eu me levantei bufando para ir atender a porta, enquanto Bill ainda ria.
-Espera aí, capeta. – falei para Georg quando abri a porta e me voltei para Bill, que percebendo quem era já tinha se levantado e ainda ria. Meu Deus, esse moleque vai morrer de tanto rir!
-Você realmente atende bem as pessoas que tocam a campainha, não é? – Bill me perguntou, e eu apenas empinei o nariz, voltando a olhar para Georg.
-E aí, Bill? – Georg gritou no meu ouvido. Os dois ficaram conversando na varanda, enquanto eu me esforçava para trancar a porta que sempre conseguia acabar comigo.
-Emily, o Bill vai ir jogar com a gente. – Georg sorriu.
-Posso chamar o Tom? – Bill perguntou para Georg. Tom? Que Tom? Chamar o Tom?
-Claro! – ele respondeu, todo feliz.
-Ah, Georg... EU TE ODEIO! – esbravejei, chutando a porta. – Tudo é sua culpa!
-Mas eu nem fiz nada! – ele colocou uma das mãos no peito, incrédulo.




Então, né? *saindo de fininho*
HASHUDHUAHDJASHDJAHDA'
Comentários? /olhinhosbrilhantes

esse capítulo vai servir de introdução ao próximo.
Voltar ao Topo Ir em baixo
bia.babi
Fanática
Fanática
bia.babi

Número de Mensagens : 1235
Idade : 23
Localização : Santo André/SP
Data de inscrição : 20/06/2010

Minha ficha
Como conheceu o fórum?: Site TH BRASIL

 (Nem) Todo Mundo Odeia a Emily - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: (Nem) Todo Mundo Odeia a Emily    (Nem) Todo Mundo Odeia a Emily - Página 2 Icon_minitimeDom Abr 03, 2011 9:14 pm

Citação :
Meu nome é Bill Eu Vou Te Matar Quando Ninguém Estiver Olhando da Silva

Ri litros aqui

Citação :
-Ah, Georg... EU TE ODEIO! – esbravejei, chutando a porta. – Tudo é sua culpa!
-Mas eu nem fiz nada!

Nossa,se colocasse o meu nome ao invés do Georg seria uma tipica frase de todos os dias entre eu e minha amiga

Humm,adorei esse capitulo
Bill Eu Vou Te Matar Quando Ninguém Estiver Olhando da Silva estava muito educado e ......muito mais coisas
Emily esta amolecendo \o/
To adorando Jenny
Continua
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ilana
Ao extremo
Ao extremo
Ilana

Número de Mensagens : 3843
Localização : Humanoid City
Data de inscrição : 01/02/2011

Minha ficha
Como conheceu o fórum?: Buscador

 (Nem) Todo Mundo Odeia a Emily - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: (Nem) Todo Mundo Odeia a Emily    (Nem) Todo Mundo Odeia a Emily - Página 2 Icon_minitimeDom Abr 03, 2011 9:38 pm

Citação :
Meu nome é Bill Eu Vou Te Matar Quando Ninguém Estiver Olhando da Silva

kkkkkkkkkkkkkkk *Morri aqui!!

“super-hiper- ultra-mega-blaster-power-morre-seu-filho-de-Cruz-credo-com-Deus-me-livre”

Ai meu abdomem!!

Continua!!!  (Nem) Todo Mundo Odeia a Emily - Página 2 279145
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://eternitytokiohotel.tumblr.com/
Paula_Kaulitz
Iniciante
Paula_Kaulitz

Número de Mensagens : 15
Idade : 29
Localização : Cardoso-SP lá pro lado dos cafundós do judas
Data de inscrição : 22/03/2011

Minha ficha
Como conheceu o fórum?: Site TH BRASIL

 (Nem) Todo Mundo Odeia a Emily - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: (Nem) Todo Mundo Odeia a Emily    (Nem) Todo Mundo Odeia a Emily - Página 2 Icon_minitimeSeg Abr 04, 2011 12:41 am

Ai! To morrendo de tanto rir aqui
tenta inaginar esse olhar de "super-hiper- ultra-mega-blaster-power-morre-seu-filho-de-Cruz-credo-com-Deus-me-livre"
ai deus minha barriga ta doendo até agora haha huahua
Voltar ao Topo Ir em baixo
Convidad
Convidado



 (Nem) Todo Mundo Odeia a Emily - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: (Nem) Todo Mundo Odeia a Emily    (Nem) Todo Mundo Odeia a Emily - Página 2 Icon_minitimeSeg Abr 04, 2011 2:49 pm

Oi girls.

T´ai mais um capitulo pra vocês *-*'





Todo mundo odeia ladrões.
 (Nem) Todo Mundo Odeia a Emily - Página 2 X-Cap7
“(...) pois eu posso até não estar vendo quem roubou o meu objeto da sorte, mas já odeio essa pessoa do fundo do meu fígado.”


Quando eu era pequena, eu já tinha o costume de reclamar da vida. Eu deveria ter aproveitado mais a época em que as minhas únicas preocupações eram não fazer xixi nas calças e xingar todo mundo que implicava comigo porque eu preferia brincar de carrinho do que de boneca. Se eu soubesse que as coisas iriam piorar drasticamente dessa maneira eu teria aproveitado meu tempo livre e reclamado mais.
Recapitulando os últimos capítulos da minha vida eu percebo que quanto mais eu rezo mais a assombração aparece.
-Andem logo, cambada! – Georg berrava em frente à casa dos Kaulitz enquanto os esperava para irmos jogar vídeo-game. Tomara que a mãe deles saia com um cabo de vassoura e bata na cabeça dele pra ele aprender a parar de ser tonto.
Bill passou pela porta; olhou para Georg e depois olhou para mim.
-Minha mãe não deixou a gente ir. – Bill disse, suspirando. – Ela disse que temos que ajudar a terminar a mudança.
-Obrigada, senhor! – Fechei os olhos exclamando e quase me ajoelhando ali no meio da rua.
-Poxa, cara. – Georg balançou a cabeça negativamente.
Tom saiu logo atrás de Bill, e me lançou um olhar terrível. Ele só faltou rosnar, pular em mim e arrancar minha orelha.
Entortei um pouco a cara e estalei os olhos, olhando para ele. Acho que fiquei parecida com a menina do filme de terror de ontem e talvez tenha assustado ele. Não, não assustou. Bill começou a rir e Tom deu um sorrisinho ainda com aquela cara de “te pego na saída”, enquanto Georg ainda se lamentava.
-Pra quê se lamentar? Nós temos é que comemorar! O sol está brilhando nesse dia lindo, olhe! – Falei para Georg e olhei para o céu, que ainda permanecia nublado por causa da chuva. – Bem, nem tá brilhando tanto, mas o dia tá lindo.
-Quem sabe na próxima, não é? – Georg olhou para mim e logo depois perguntou para eles, voltando a sorrir.
-É, em alguma próxima vida, e de preferência na que nem tiverem inventado o fogo ainda e muito menos um vídeo-game. – Falei.
-E de preferência na que eu nascer cego pra não ver sua feiúra. – Tom revidou, olhando para mim.
-Vamos, Georg. Os meus olhos precisam de descanso de tanta... Tanta... Só... Vamos logo! – Puxei Georg enquanto falava.
-Tá, tá. – Georg resmungou.
A nossa tarde foi linda. Jogamos a tarde inteira, enquanto ríamos e nos divertíamos comendo todos os tipos de porcarias na face da terra.
NÃO! NÃO FOI NADA DISSO! Chegamos na casa do Gustav e fomos expulsos, como esperado. Então seguimos rumo à casa do Georg, e eu fui atingida por um monte de água, quando um carro ‘acidentalmente’ passou por uma poça e fez com que tudo espirrasse em mim. Chegando no Georg, demorou umas três horas pra televisão preta e branca dele ligar.
Claro, foi muito divertido comer puro pão velho enquanto jogávamos um jogo que travava toda hora em uma televisão 1D. Tá legal, não era nem 1D, mas pelo menos tinha momentos em que ela pegava milhões de cores, porque quanto a imagem travava aparecia um monte de fitinhas coloridas dançando na tela. E o cabeçudo do Georg não quis que a gente fosse pra minha casa porque era muito longe. Foi perfeito. Tão perfeito que tenho vontade de chorar.
Agora estou voltando pra minha casa. Sozinha, numa rua escura e solitária, tudo porque meus belos amigos da onça dizem que a minha casa é muito longe.
Já devem ser umas nove da noite, e tudo o que só pode ouvir por aqui são tiros. Mentira. Só latidos de cachorro, mas se fossem tiros seriam até menos assustadores.
Se eu tenho medo de ser roubada enquanto volto pra casa sozinha à noite? Claro que não, até porque a única coisa que podem roubar de mim são... Bem, será que meus órgãos prestam?
Não, eu realmente não tenho medo. Tudo bem. Eu tô tremendo que nem vara verde aqui, mas é segredo.
Já posso avistar a minha casa. Meu Deus, espero que a luz tenha voltado! Mas se depender da sorte que tenho é capaz que até alguns fios de eletricidade tenham se arrebentado, sei lá, explodido.
Passei em frente à casa dos Kaulitz, de onde uma barulheira infernal podia ser ouvida. Essa não! De aberração barulhenta já basta eu nesse bairro.
Entrei em casa e tropecei em tudo antes de achar o interruptor. A luz piscou umas quinhentas vezes, igual naquelas casas abandonadas, antes de acender.
Subi para o meu quarto, não antes de acender todas as luzes pelo caminho. Tudo está muito estranho por aqui. Muito estranho. Algo me cheira mal, e dessa vez eu nem botei fogo na cozinha.
Aglomerei toda a bagunça do meu quarto em um único canto bem longe da minha guitarra. Claro, eu protejo a minha preciosidade, mesmo nem sabendo tocar.
Dei uma boa olhada por todo o meu quarto. Por que raios eu sinto que falta algo?
Me encarei no imenso espelho da porta do meu closet e tentei ignorar a barulheira que vinha do quarto dos gêmeos antes de me jogar na cama. Fiquei olhando para o teto mais uma vez. Ai, que depressão.
De repente eu me levanto em um pulo, como se tivesse sido picada por uma cobra. Tá, eu não sei qual seria a sensação de ser picada por uma cobra, mas eu me levantei na velocidade da luz.
Olhei por toda a minha cama, tendo um flashback de onde eu tinha “guardado” o meu all star da sorte. Não, não, não... NÃO!
Revirei toda a casa. Olhei até dentro da privada, e nada de encontrar o meu amado all star. Só achei o outro par, que estava jogado dentro do meu closet.
Não é real! Eu só dormi de tédio na casa do Georg e estou tendo um pesadelo desses. É a única explicação lógica.
Voltei para o meu ponto de partida, o meu quarto. Encarei o pé oposto do meu all star da sorte. Ah, cara! Se nem com o conjunto todo eu tinha sorte, imagina só com um pé.
Olhei para a porta da minha sacada que estava entreaberta. Como assim?
Sabe aquela frase que diz que o que os olhos não vêem o coração não sente? Então, ela é uma baita de uma mentira, pois eu posso até não estar vendo quem roubou o meu objeto da sorte, mas já odeio essa pessoa do fundo do meu fígado.





É, a vida é um cão de saia.. Nanana... Esqueciorestodaletra...(♪) '-'Err... Então, ainda tem alguém aí? Se tiver, peço que comente agora ou cale-se para sempre. {?} @_@ E agora, José? Conseguirá Emily descobrir quem roubou seu pobre tênis? Conseguirá ela recuperá-lo? E o mais importante: Conseguirá Georg uma TV nova ou algo do tipo?HAUHSDJHAJSDHAUDHA' Ignorem. '-'Bjos e acho que o próximo capítulo não irá demorar. XD

Voltar ao Topo Ir em baixo
Ilana
Ao extremo
Ao extremo
Ilana

Número de Mensagens : 3843
Localização : Humanoid City
Data de inscrição : 01/02/2011

Minha ficha
Como conheceu o fórum?: Buscador

 (Nem) Todo Mundo Odeia a Emily - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: (Nem) Todo Mundo Odeia a Emily    (Nem) Todo Mundo Odeia a Emily - Página 2 Icon_minitimeSeg Abr 04, 2011 8:02 pm

“(...) pois eu posso até não estar vendo quem roubou o meu objeto da sorte, mas já odeio essa pessoa do fundo do meu fígado.”
Morri!!

O revidar do Tom quase me mata de tanto rir!!  (Nem) Todo Mundo Odeia a Emily - Página 2 62366
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://eternitytokiohotel.tumblr.com/
Tiane Kaulitz
Fanática
Fanática
Tiane Kaulitz

Número de Mensagens : 1663
Idade : 28
Localização : Taubaté-SP
Data de inscrição : 06/04/2009

Minha ficha
Como conheceu o fórum?: Buscador

 (Nem) Todo Mundo Odeia a Emily - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: (Nem) Todo Mundo Odeia a Emily    (Nem) Todo Mundo Odeia a Emily - Página 2 Icon_minitimeSeg Abr 04, 2011 8:53 pm

Estou rindo mais do que piadista em velório aqui! (issoexiste?)
Bom, eu amei o cap!!!! Pobre Emily...
Se roubassem o meu all star, também ficaria assim!
Alguém aqui se habilita em me ajudar a fazer uma vaquinha pra
comprar uma TV nova pro Georg, ele realmente precisa!!!
Jenny, continua, continua!!!!
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ilana
Ao extremo
Ao extremo
Ilana

Número de Mensagens : 3843
Localização : Humanoid City
Data de inscrição : 01/02/2011

Minha ficha
Como conheceu o fórum?: Buscador

 (Nem) Todo Mundo Odeia a Emily - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: (Nem) Todo Mundo Odeia a Emily    (Nem) Todo Mundo Odeia a Emily - Página 2 Icon_minitimeSeg Abr 04, 2011 9:13 pm

Tiane Kaulitz escreveu:
Alguém aqui se habilita em me ajudar a fazer uma vaquinha pra
comprar uma TV nova pro Georg, ele realmente precisa!!!

Eu ajudo!!  (Nem) Todo Mundo Odeia a Emily - Página 2 62366

Jenny, continua, continua, continua!!!!!!  (Nem) Todo Mundo Odeia a Emily - Página 2 279145
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://eternitytokiohotel.tumblr.com/
mila!kaulitz
Mega Fã
Mega Fã
mila!kaulitz

Número de Mensagens : 718
Localização : Curitiba
Data de inscrição : 21/01/2011

Minha ficha
Como conheceu o fórum?: Amigos

 (Nem) Todo Mundo Odeia a Emily - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: (Nem) Todo Mundo Odeia a Emily    (Nem) Todo Mundo Odeia a Emily - Página 2 Icon_minitimeSeg Abr 04, 2011 9:38 pm

Citação :
Tiane Kaulitz escreveu:
Alguém aqui se habilita em me ajudar a fazer uma vaquinha pra
comprar uma TV nova pro Georg, ele realmente precisa!!!


eu tambem ajudo. haha
posta mais posta mais.. yaya yaya yaya
Voltar ao Topo Ir em baixo
Pâmela.O.d.S
Big Fã
Big Fã
Pâmela.O.d.S

Número de Mensagens : 545
Idade : 25
Localização : RS/POA
Data de inscrição : 18/10/2009

Minha ficha
Como conheceu o fórum?: Site TH BRASIL

 (Nem) Todo Mundo Odeia a Emily - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: (Nem) Todo Mundo Odeia a Emily    (Nem) Todo Mundo Odeia a Emily - Página 2 Icon_minitimeSeg Abr 04, 2011 10:27 pm

Tiane Kaulitz escreveu:
Estou rindo mais do que piadista em velório aqui! (issoexiste?)
Bom, eu amei o cap!!!! Pobre Emily...
Se roubassem o meu all star, também ficaria assim!
Alguém aqui se habilita em me ajudar a fazer uma vaquinha pra
comprar uma TV nova pro Georg, ele realmente precisa!!!
Jenny, continua, continua!!!!

Deus MORRI com essas da TV sério mesmoo ! AAAAAH ESSA FIC É VICIANTE
Ixii quem será que roubou?
dou 10 reais pra ajudar o ge *-* (soupobre) quem dá mais? HUSHU
Voltar ao Topo Ir em baixo
Convidad
Convidado



 (Nem) Todo Mundo Odeia a Emily - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: (Nem) Todo Mundo Odeia a Emily    (Nem) Todo Mundo Odeia a Emily - Página 2 Icon_minitimeTer Abr 05, 2011 6:42 am

Citação :
dou 10 reais pra ajudar o ge *-* (soupobre) quem dá mais? HUSHU
HAHAHA' é duas Pâmela Very Happy
AIAIA' adorei os comentários Girls
espero que gostem desse capitulo.




Todo mundo odeia ser enganado.
 (Nem) Todo Mundo Odeia a Emily - Página 2 X-Cap8
“Como ele pode me enganar assim e ainda pegar o meu all star?”



Estou quase morrendo de tanto ódio! Corrigindo: Já morri! Estou vendo minha vida passando diante dos meus olhos, e todas as cenas nostálgicas estão tendo como acompanhando uma música insuportável vinda da casa dos meus vizinhos.
A única pessoa que sabia, além do Gustav e do Georg, que aquele era meu tênis da sorte era o futuro ser que iria virar cadáver chamado Bill. E por que diabos a minha porta da sacada está entreaberta? Eu me lembro que fechei ela com bastante força da última vez!
Sim, agora tudo faz sentido. Tudo bem, nada faz sentido. Por que o Bill roubaria o meu tênis? É isso o que eu vou descobrir agora.
Fui para a minha sacada e percebi que o estrago que eu fiz na porta deles tinha sido tapado com um pedaço de papelão e fita adesiva. Que coisa de pobre, meu Deus!
Gritei o máximo que podia pra chamar a atenção dos dois, mas meus gritos eram todos abafados pelo alto “projeto de música”. Alguém vai morrer hoje!
Me cansei de tanto gritar e resolvi pular pra sacada deles. Tenho que admitir, não foi muito fácil.
Depois de três horas me contorcendo mais do que minha mãe quando tenta limpar o umbigo eu pulei pro outro lado. Gritei, esperneei, esmurrei... Só faltei chorar pra que eles me ouvissem. Mas aí, do nada, a música parou.
Agora percebo o quanto isso fez mal para os meus tímpanos. Com muito custo fui retomando a audição e ouvindo a voz daqueles ratinhos brancos do outro lado.
-BILL, EU VOU MATAR VOCÊ! – Gritei, socando a porta deles mais uma vez.
Tom levou um susto tão grande, mas tão grande quando abriu a porta que eu podia jurar que ele iria desmaiar.
Viu? Agora foi ele quem se assustou. A justiça falha, mas não tarda! Ou seria o contrario? Enfim...
-Emily? – Ele murmurou com os olhos arregalados.
-Emily? – Bill repetiu com os olhos da mesma forma.
-Não, a minha avó! – Ironizei, empurrando Tom da minha frente e invadindo o quarto deles.
Quase tropecei em uma guitarra enquanto seguia marchando até Bill. Opa, espera aí. Uma guitarra? Olhei para a guitarra Stratocaster toda preta no chão e quase entrei em transe. QUASE, porque eu tinha coisas mais importantes para fazer.
-O QUE VOCÊ FEZ COM O MEU TÊNIS? ALIÁS, POR QUE VOCÊ ROUBOU O MEU TÊNIS? – Apontei um dedo na cara de Bill, que deu alguns passos para trás, se afastando.
-Seu tênis? Eu não peguei o seu tênis. – Ele tentava se explicar. – Suponhamos que eu tenha pego o seu tênis... – Não complica pra você, moleque. – E se eu supostamente peguei o seu tênis por que eu fui devolver ele hoje de tarde se eu poderia supostamente só ficar com ele?
-Como é que você sabe que é ESSE tênis que eu estou falando, hein? E você só ficou sabendo que aquele era meu tênis da sorte quando “supostamente” foi me devolver. – Fiz aspas no ar.
Tom gargalhou enquanto eu não tirava meus olhos do rosto assustado de Bill.
-Tênias da sorte? – Tom ainda ria. – Garota, saia do meu quarto antes que eu te jogue pela janela.
-Nós temos um caso muito sério aqui. – Falei no meu melhor estilo “Sherlock Holmes”, desviando minha atenção de Bill para Tom. – Foi um de vocês, ou os dois, só pode ser. Que tipo de ser estúpido invadiria um quarto pra roubar apenas um tênis? Estúpidos iguais a vocês! – Comecei a andar em círculos, dando ênfase na minha teoria. – O que uma pessoa faria com um único pé de um tênis? Macumbeiros iguais a vocês fariam macumba! E vocês tinham motivos, razões e circunstâncias para fazerem isso com o meu pobre tênis já que ele foi o motivo de uma porta quebrada.
-Não viaja. – Tom balançou a cabeça negativamente, pegando a guitarra no chão e se sentando em uma das camas. – Se você terminou já pode ir. Não tenho tempo pra perder com você.
-Desculpa, Emily, mas não tem nenhum tênis da sorte aqui. – Bill falou fazendo uma carinha fofa. Uma carinha fofa que não me engana!
Fez-se um silêncio no quarto, e eu pus-me a observar o mesmo. Partindo da porta da sacada, havia duas camas do lado direito, separadas por uma mesa com um computador. Havia um amplificador a lado da cama em que Tom estava sentado, ao qual a guitarra que ele tinha em mãos estava ligada. Tinha vários CDs jogados sobre a outra cama, e do outro lado do quarto havia uma porta – que julguei ser o banheiro – e um closet enorme. E por que eu estou observando tudo isso? Porque tudo me parece muito suspeito.
Tom dedilhava a guitarra lentamente, observando o nada. Bill brincava com o microfone que só agora percebi que tinha em mãos.
O negócio estava tão tenso que só faltava um relógio daqueles de igreja badalando para completar o clima.
-Eu não saio daqui sem o meu tênis. – Me sentei no espaço vazio ao lado de Tom, que agora além de dedilhar a guitarra fazia gestos esquisitos com os lábios. Culpado!
Suspirei entediada.
-Sinto muito pelo seu tênis, Emily. – Bill fingiu lamentar-se. Como é que ele pode fazer isso sem rir?
-Bill, vem aqui um pouquinho! – Uma voz feminina gritou do andar de baixo.
-Já vou, mãe! – Bill gritou em resposta, olhando para mim e jogando o microfone na outra cama antes de sair.
Me joguei na cama, de modo que fiquei com o tronco deitado na mesma.
-Sai da minha cama, ameba. – Tom resmungou.
-Não, protozoário. – Respondi, olhando para as minhas unhas.
Tom começou a dedilhar com mais força a guitarra, fazendo com que eu movesse involuntariamente meus pés que estavam para fora da cama. Não acredito que esse ‘coiso’ sabe tocar guitarra!
De repente ele parou, e o silêncio voltou a prevalecer.
-Ai, que saco! – Me sentei na cama de novo. – Vocês não podem apenas devolver o meu tênis e me deixar ir? Eu juro, eu prometo que nunca mais quebro nada de vocês. – Encarei Tom suplicante.
-Bem, que parte do “não tem nenhum tênis da sorte aqui’ você não entendeu? Me fala pra que eu possa desenhar pra você. – Tom me encarou, entediado.
-E que parte do “não saio daqui sem o meu tênis” você não entendeu? – Arqueei uma sobrancelha.
-Então você nunca mais sairá daqui, o que é uma pena, porque está me dando enjôo ficar olhando para a sua cara.
Vê? Eu odeio você e você me odeia. Devolva o meu tênis, eu vou embora e nunca mais vou olhar na sua cara, então a vida volta à sua mais perfeita anormalidade. Simples assim. – Concluí.
-SEU TÊNIS NÃO ESTÁ AQUI. – Tom falou alto e calmamente cada palavra. – Quer que eu soletre?
Ok. Isso está realmente me irritando. Eu tenho certeza de que foram eles!
-Ai, meu Deus. – Finalmente minha ficha caiu. – Se não está aqui então o que vocês fizeram com ele? O que vocês fizeram?! – Arregalei os olhos, me jogando no chão sobre as minhas pernas e fazendo um perfeito drama.
-Tá vendo essa guitarra, garota? – Tom apontou para a guitarra que tinha em mãos. – Eu só não quebro ela na sua cabeça porque eu tenho muita pena dela.
-Ok. Se não está aqui então você não se importa se eu der uma olhada pelo quarto, não é? – Perguntei, sentada sobre as minhas pernas, olhando para ele com uma cara de “HÁ, se ferrou!”
-Não. – Ele deu de ombros. Droga. E lá se vai o meu plano.
-Não mesmo? – Fiz uma cara interrogatória, mexendo com as sobrancelhas.
-Olha só, caí fora do meu quarto! – Ele se irritou, deixando a guitarra sobre a cama.
-Por que está tão preocupado que eu dê uma olhada pelo quarto, senhor “seu tênis não está aqui”? – Perguntei, erguendo um pouco a barra da colcha da cama em que ele estava sentado e colocando minha cabeça debaixo da mesma para observar lá.
-Pela última vez: NÃO ESTÁ AQUI! – Ele berrou, fazendo com que eu me desconcentrasse e batesse minha cabeça na cama enquanto eu tentava tirar ela de debaixo da mesma.
-Au! – Coloquei a mão na minha cabeça, no lugar que teria um futuro galo.
-Não está aqui, nós não pegaríamos o seu tênis e eu só quero que você saia do meu quarto. – Ele falou convicto, olhando bem no fundo dos meus olhos. É, acho que me convenceu.
-Tudo bem, eu desisto! Cansei. – Ok, não foram nem meia hora de batalha e eu já estava rendida. Eu sou uma bela soldada, eu sei.
Me levantei seguindo em direção a sacada deles. Depois de mais três horas consegui pular para a minha novamente. Eu não acredito que saí derrotada, mas eu realmente não agüentava mais ouvir a voz daquele garoto e ele conseguiu me convencer. Mas quem pegaria o meu tênis se não foram eles?!
-E a propósito, você toca muito mal. – Falei com uma cara de convencida, enquanto estava prestes a fechar a porta da minha sacada e ele fazia o mesmo com a dele.
-E a propósito, você tem uma guitarra legal. – Ele sorriu de orelha a orelha, fechando a porta na minha cara.
-Hãn? Como é que ele sabe que eu tenho uma guitarra se ele nunca entrou no meu quarto? – Fazia meu raciocínio em voz alta após ter fechado a porta da sacada. Eu ainda não tinha captado a mensagem. - O quê?! – E foi assim que eu, Emily Evans, matei Tom Kaulitz após invadir o quarto dele com uma faca.
Não. Eu não fiz isso. Apenas me encarei no meu imenso espelho. Nada de escândalo.
A única coisa que meu ódio me deixa pensar nesse momento é que eu vou matar esse garoto lentamente após esfregar a cara dele no asfalto e fazer com que ele assista a própria morte. Como ele pode me enganar assim e ainda pegar o meu all star? Se ele quer guerra, é o que ele terá!
Sabe a parte que eu disse sem escândalo? Então... Esquece.
-AAAAAAAAAAAAAAAAHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHH!



Voltar ao Topo Ir em baixo
Ilana
Ao extremo
Ao extremo
Ilana

Número de Mensagens : 3843
Localização : Humanoid City
Data de inscrição : 01/02/2011

Minha ficha
Como conheceu o fórum?: Buscador

 (Nem) Todo Mundo Odeia a Emily - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: (Nem) Todo Mundo Odeia a Emily    (Nem) Todo Mundo Odeia a Emily - Página 2 Icon_minitimeTer Abr 05, 2011 9:13 am

ELA VAI MATAR O TOM!! kkkkkkkkkkk

As brigas deles dois me matam de rir!!
Se continuar assim eu não vou mais conseguir ler!!! Meu abdomem esta doendo de tanto rir!!!

Ai o rostinho fofo do Bill!!  (Nem) Todo Mundo Odeia a Emily - Página 2 41859
Quer dizer,..., POSTA MAIS, POSTA MAIS, POSTA MAIS,...!!!!!!!!!!!
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://eternitytokiohotel.tumblr.com/
Catarina Kretli
Fanática
Fanática
Catarina Kretli

Número de Mensagens : 1673
Idade : 25
Localização : Casimiro De Abreu - RJ
Data de inscrição : 07/04/2010

Minha ficha
Como conheceu o fórum?: Site TH BRASIL

 (Nem) Todo Mundo Odeia a Emily - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: (Nem) Todo Mundo Odeia a Emily    (Nem) Todo Mundo Odeia a Emily - Página 2 Icon_minitimeTer Abr 05, 2011 12:24 pm

Nova Leitora (:
Emily sou sua fã garota. KKKKKKKKKKK'
Daqui a pouco o Bill vai ser filho unico. ;x
Voltar ao Topo Ir em baixo
Convidad
Convidado



 (Nem) Todo Mundo Odeia a Emily - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: (Nem) Todo Mundo Odeia a Emily    (Nem) Todo Mundo Odeia a Emily - Página 2 Icon_minitimeTer Abr 05, 2011 6:12 pm

-Oi, teu pai tem boi? – Georg me perguntou do outro lado da linha.
-Não. Tem vaca, seu babaca. – Respondi, irritada. – O que foi?
hahaha' ri litros aqi...
Amei o captulo,
please posta mais! \o/
Voltar ao Topo Ir em baixo
Tiane Kaulitz
Fanática
Fanática
Tiane Kaulitz

Número de Mensagens : 1663
Idade : 28
Localização : Taubaté-SP
Data de inscrição : 06/04/2009

Minha ficha
Como conheceu o fórum?: Buscador

 (Nem) Todo Mundo Odeia a Emily - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: (Nem) Todo Mundo Odeia a Emily    (Nem) Todo Mundo Odeia a Emily - Página 2 Icon_minitimeTer Abr 05, 2011 6:36 pm

OMG! Tom e Emy viraram inimigos mortais!
E ela vai MATAR ele!! kkkkkk Bate nele, Emy!!!
Essa fic é ÓTIMA! /fatão! Quero mais!!!!
Continua, continua!!!
Voltar ao Topo Ir em baixo
Convidad
Convidado



 (Nem) Todo Mundo Odeia a Emily - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: (Nem) Todo Mundo Odeia a Emily    (Nem) Todo Mundo Odeia a Emily - Página 2 Icon_minitimeTer Abr 05, 2011 6:51 pm

Oi, como vai você? Eu vou bem, obrigada. Minha vida tá boooouuua! /pcsiqueiraFAIL
Obrigado pelos comentários xuxus :*
Quem qé um Capitulo levanta a mão.




Todo mundo odeia a Zooey.
 (Nem) Todo Mundo Odeia a Emily - Página 2 X-Cap9
“Pois foi o que eu fiz, e agora estou oficialmente morta! Só espero que no inferno tenha ar condicionado.”


-Emily. – Alguém chutava levemente um de meus pés. Mas que coisa! Não me deixam nem roubar uma loja de chocolate em paz. – Emily! – A voz se tornou mais insistente, assim como os chutes no meu pé. – EMILY! Você está atrasada! – A voz de minha mãe se tornou nítida no meu quarto.
-Novidade... – Resmunguei, bêbada de sono. Me virei na minha macia cama, tentando voltar a dormir. Macia cama? Tá pior do que cama de prego, isso sim. Que cama mais...
-Emily! – Minha mãe voltou a me chamar. Abri um dos meus olhos, olhando para o nada, desnorteada. – EMILY!
-Tá, já entendi. Eu sou... Emily. – Fechei meu olho novamente, recebendo um chute na bunda que me fez gritar e sentar desesperada. – Está atrasada para a escola! Eu já tô saindo. Tchauzinho. – Minha mãe cantarolou, batendo a porta do meu quarto.
Olhei para tudo ali. Eu estava no chão. Espera aí. Eu tinha dormido no chão? Cara, como eu sou burra. Por que eu estava dormindo no chão?
Ah, depois de um surto eu me joguei no chão, e após ficar até umas quatro da madrugada resmungando “Eu odeio Tom Kaulitz” eu peguei no sono. Maldito Tom Kaulitz! Meu dia nem começou e ele já está todo estragado só de eu me lembrar que aqueles Kaulitz existem.
Até quase chorei de raiva, e depois de tudo isso eu só tenho uma coisa a dizer:
-Maldito despertador do Teletubbies que nunca toca. – Massageei o lugar atingido pela desalmada da minha mãe enquanto me levantava.
Me olhei no espelho e parecia que eu tinha acabado de voltar de uma guerra. Espero que minhas olheiras possam matar todos que olharem para mim. Sim, elas podem matar, até estou com medo de mim mesma nesse momento.
Caí no banheiro enquanto tentava tomar banho, foi xampu no meu olho e ainda bebi um tanto de condicionador. Mas fora isso eu estou viva, porque erva ruim a geada não mata. Bem, acho que bati a cabeça muito fortemente na privada...
Eu, minhas olheiras e minha cara amassada marchamos rumo à escola.
Quando eu finalmente cheguei em frente à porta da minha sala, depois de um pequeno “probleminha” na entrada, o sinal que indicava o final da primeira aula tocou, e minha professora de Artes que saia da sala quando me viu quase teve um ataque cardíaco. Tadinha. Deve ter ficado traumatizada.
Entrei com a delicadeza de um elefante brigando com um rinoceronte pra ver quem ficaria com a dona zebra. Nossa, eu realmente tenho que começar a tomar os meus remédios na hora certa.
A sala toda, que estava em uma grande baderna, parou para me observar.
-EMILY! – Georg berrou lá do fundão.
-Aberração. – Zooey murmurou.
-PSICOPATA! – Tom também berrou. Ele não tem mesmo medo da morte.
Acho que fiquei tempo demais pensando em como matar Tom com a carteira, pois até o professor de Inglês já havia entrado e todo mundo já tinha calado a boca. Ele “carinhosamente” me mandou ir sentar, já que eu estava lá parada feito uma retardada, o que sempre acontece, já que eu sou uma retardada.
Pequena conclusão: Eu odeio a Zooey, eu odeio insetos, eu odeio os pássaros, eu odeio o cereal barato que a minha mãe compra, eu odeio a diretora, eu odeio a minha escola, eu odeio o sol, eu odeio a lua, eu odeio Inglês, eu odeio a cerca do meu quintal, eu odeio a caneca roxa que eu tenho desde os meus cinco anos, eu odeio a minha vida, eu odeio o mundo, eu odeio o universo, eu odeio o Bill... Eu odeio tudo, mas o que eu odeio mesmo é um garoto chamado Tom Kaulitz.
Bill tentou me enganar, por isso eu o odeio. Já o Tom me enganou, me ofendeu e ainda tirou uma com a minha cara, por isso eu quero arrancar as tripas dele.
Direcionei meu olhar mortífero fortificado pelas minhas olheiras para Tom enquanto ia em direção à minha carteira. Me joguei lá e fiquei olhando para Gustav e Georg com a minha típica cara de bocó entediada e com um olhar bastante conhecido por eles. Um olhar que queria dizer: “Tem equação nesse problema”. Ok. Eu realmente preciso de um médico.
-O que foi, Emy? – Gustav perguntou, desinteressado.
-Eu detesto informar, mas temos ladrões no meio de nós. – Respondi, com a voz ligeiramente rouca.
-Eu juro que não tive culpa. Eu pensei ter ouvido você falar que eu poderia pegar aquele seu DVD especial do Nirvana. – Georg se defendeu. Espera aí.
-Foi você, seu traidor?! – Me exaltei. – Mas nesse momento não importa, porque a coisa foi mais séria. – Olhei para Bill e Tom, que “fingiam” não prestar atenção na conversa enquanto “fingiam” conversar. – ELES pegaram o meu all star. Sim, aquele all star. – Apontei para os Kaulitz, observando Gustav se esforçar para arregalar os olhos, já que ele estava quase dormindo sobre a carteira de novo.
-Ei, eu já disse que não fomos nós! – Tom tentou se defender. Tá vendo como eles só “fingiam” não prestar atenção? E como é que ele pode ser tão cínico?
-Espera. Como assim? Eu estou ligeiramente confuso. – Gustav olhava de um lado para o outro, não entendendo nada.
-Esqueci de te contar que a minha rua é mesmo amaldiçoada e que eu tenho novos vizinhos. Vizinhos esses que me apunhalaram pelas costas porque eu acidentalmente quebrei o vidro da porta da sacada deles com o meu pobre all star. Então eles resolveram se vingar, roubando esse precioso objeto que me pertencia. – Expliquei “formalmente”. Tá parecendo até tribunal isso.
-Acidentalmente? Você quebrou acidentalmente?! Se aquilo for acidentalmente eu sou o Batman! – Tom exclamou, fazendo Bill tapar os ouvidos, já que Tom berrava e quase pulava por cima da carteira dele para falar comigo.
-E se não foram vocês que roubaram o meu all star eu sou o Robin! – Revidei.
-Vixi. – Georg murmurou.
-E claro que foi acidentalmente, era pra ter acertado a sua cara! – Continuei. – E você, seu pequeno traíra? Você e a sua carinha de “não fui eu, eu sou fofo” são os piores. – Me voltei para Bill.
-Olha, eu não apoiei o Tom nisso. Eu só contei pra ele que o tênis que você tinha tacado lá em casa era o seu tênis da sorte. – Bill se defendeu.
-Bill! – Tom o repreendeu.
-Não importa! EU ODEIO VOCÊS E QUERO O MEU TÊNIS DE VOLTA! – Berrei o mais alto que podia, me levantando.
-E EU ODEIO VOCÊ E NÃO VOU DEVOLVER! – Tom também berrou se levantando.
-Emily e Tom, pra fora da sala agora! E detenção no final da aula! – O professor gay gritou lá da frente. Sério, eu só não rio da voz dele porque estou com muita raiva.
-Ótimo. – Tom resmungou, olhando furioso para mim. – E a propósito, sua saia está ao contrário. – Ele disse, assim que passou por mim.
Opa.
_X_
E daí que a minha saia está ao contrario? Vai ficar assim, eu odeio esse uniforme mesmo. Só gosto das minhas roupas de marca... Marca de ketchup, de graxa, de pasta de dente...
Enfim, eu odeio tudo isso aqui. Depois eu taco uma bomba na escola e me perguntam o porquê.
Estou debaixo da arquibancada, matando a terceira aula porque acho que eu não seria capaz de ver a imagem de Tom sem puxar aqueles dreads e... Ah, eu ainda tenho que terminar o meu plano de como matar Tom Kaulitz e recuperar o meu all star.
Talvez eu taque fogo na casa deles, pois se não posso ter meu all star, eles também não terão. É um bom plano. Nem queira saber os maus.
Acho que já estou aqui há tempo demais; ouvi o sinal indicando o intervalo para o lanche tocar. Quero muito continuar aqui vegetando, mas eu tenho que matar a fome antes que ela me mate. Viu como a vida é injusta?
Caminhei lentamente, observando e esbarrando em alguns infelizes no meu caminho até a nossa mesa.
Quando olhei pra nossa mesa só não tive um ataque cardíaco porque estou cansada demais para isso, mas tenho certeza que senti uma veia pulsar na minha testa enquanto caminhava até lá.
-Eu não acredito nisso! – Exclamei, socando a mesa. Houve um tremendo silêncio, onde só se podia ouvir o barulho que vinha do copo de Gustav, que estava com suco já no final e era sugado por um canudinho. – O que vocês estão fazendo aqui? O que você está fazendo aqui? – Apontei um dedo na cara de Tom, que apenas sorriu de lado. – Essa é a minha mesa!
-Nossa mesa. – Gustav me corrigiu, recebendo o meu olhar mortal.
-Emily, eles são legais. – Georg opinou.
-Legais porque eles nunca roubaram um tênis seu, cabeção. – Revidei.
-Eu nunca roubei nada. – Bill murmurou.
-Tanto faz. Você é um traidor mesmo assim! – Olhei para ele, enquanto pegava e comia raivosamente a batatinha que Georg estava tentando levar até a boca. – E você? A mesa da Zooey não é melhor? – Olhei para Tom.
-Eu minto às vezes. – Tom fez uma falsa cara de arrependimento. – E pra ser sincero a mesa dela é um saco. Se bem que quando você está aqui também é saco. Droga, essa escola é um saco. – Ele divagava, enquanto eu tentava não enfiar um garfinho de plástico em sua jugular.
-Ok. Votação! – Georg exclamou animadamente, com uma cara de bobo alegre que só ele sabia fazer. – Quem quer que eles fiquem na nossa mesa levantem o braço. – Ele e Gustav levantaram o braço. – E agora quem não quer. – Eu e o Gustav levantamos os braços.
-Cara, você não pode votar duas vezes. – Georg repreendeu Gustav.
-Eu estou confuso. Eu acho que tenho certeza de que não escolho nenhum das duas opções.
-Então você vota em branco, mané. – Georg falou, fazendo com que eu desse um tapa na minha própria testa.
Eu até ia dizer que eles só não eram mais estúpidos por falta de espaço quando sinto um empurrão nas minhas costas que quase me fez voar sobre a mesa.
Me virei e vi a cara de “periquita sem dono” da Zooey.
-E aí, aberração? Sabe o que eu fiquei sabendo? – Ela começou com aquela voz de gralha dela.
-Como é que eu vou saber se eu não sou uma bruxa igual a você pra adivinhar as coisas? – Perguntei. Ela apenas deu um sorrisinho convencido.
-Eu sei, pequena Emily, que a diretora te mandou fazer uma coisa que você não fez. Ela me disse que se você não entrar pra o clube das Líderes de Torcida você estará definitivamente ferrada, de um jeito que você nunca esteve antes. – Ela tentava fazer um ar assustador. Estava até parecendo Chuck Bass sussurrando e com a cara tão próxima que eu quase podia ver os pequenos furos que foram causados para injetar botox na cara dela.
-Líder de Torcida? Ela não pode me punir com isso. Eu prefiro o inferno do que ficar pulando com um pompom. Espera. – Fingi pensar. – Eu já estou no inferno, o que seria pior do que ver essa sua cara todo dia? Droga! Pior do que isso é ter que ver sua cara em todos os treinos também. Essa diretora é bastante esperta.
-Os treinos são as segundas, quartas e sextas depois da aula, querida. – Ferrou de vez. – E, ah! – Ela já ia se virando para sair quando se voltou para mim novamente. – Você disse que animação de torcida é ficar pulando com um pompom? É muito mais do que isso, e eu só estou deixando você entrar porque... Pobrezinha. Você estará ferrada de todas as maneiras. – Sínica e metida. Eu quero mergulhar a cara dela num pinico.
-Muito mais do que isso? Interessante. Então quer dizer que além de pular com o pompom vocês também sacodem ele? – Fiz um olhar de peixe morto.
- Nós saltamos de dois metros de alturas; nós animamos. Nós somos uma família, mas eu não culpo você. O que você pode saber sobre ser uma família se você nem tem um pai e sua mãe é uma louca?
Silêncio. Sabe, isso tocou lá no fundo do meu coração cheio de colesterol. Eu só abaixei a cabeça e olhei para os meus próprios pés.
-Quem você pensa que é pra falar com ela assim, hein, sua Barbie?! Você não tem o direito de falar assim com os meus amigos. – Eu estou tão desnorteada que nem sei quem gritou isso e se colocou ao meu lado. Só sei que... Nada sei.
-Oh, coitadinhos. Esqueci que vocês também não têm pai. – Ergui a cabeça e vi que ela levou uma das mãos em frente à boca, fazendo um falso drama. Olhei para o lado e Tom estava ali. Era ele quem havia gritado com ela e era com ele que ela falava.
-Como você sabe disso? – Bill perguntou, inconformado.
-Eu sei de muitas coisas, baby. – Ela respondeu. Ai, que nojo!
-CALA A SUA MALDITA BOCA, SUA VACA! – Querem um conselho? Nunca grite com Zooey Grey. E aqui vai um conselho melhor ainda: Nunca, jamais, nem se quer sonhe em gritar com Zooey Grey e tacar alguma sopa da bandeja do Gustav na cara dela, principalmente se ela é a capitã das Lides de Torcida e você está prestes a “fazer parte do time”. Pois foi o que eu fiz, e agora estou oficialmente morta! Só espero que no inferno tenha ar condicionado.





TCHARÃN!
E ae, hein? Zooey é mesmo uma filha dum mosquito com um calango. {?} '-'
-q
Se gostaram comentem, se não gostaram comentem também... Enfim, comentem...
Voltar ao Topo Ir em baixo
Convidad
Convidado



 (Nem) Todo Mundo Odeia a Emily - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: (Nem) Todo Mundo Odeia a Emily    (Nem) Todo Mundo Odeia a Emily - Página 2 Icon_minitimeTer Abr 05, 2011 7:01 pm

ok, ok, to com pena da linda Emily...
Mais amei o capitulo, assim como os outros anteriores qe estão perfeitos Smile
please, posta mais! E n para...
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ilana
Ao extremo
Ao extremo
Ilana

Número de Mensagens : 3843
Localização : Humanoid City
Data de inscrição : 01/02/2011

Minha ficha
Como conheceu o fórum?: Buscador

 (Nem) Todo Mundo Odeia a Emily - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: (Nem) Todo Mundo Odeia a Emily    (Nem) Todo Mundo Odeia a Emily - Página 2 Icon_minitimeTer Abr 05, 2011 8:29 pm

Caramba!!
Uma frase para a Zooey: SUA VACA FILHA DE UM CALANGO, MALDITA!!

Quem sabe Tom e Emily ficam amigos, pois os dois brigaram juntos!!
Bill, que decepção! Seu mentiroso!! Do Tom eu ja não espero mais nada, mas do Bill!!

---------

CONTINUA, CONTINUA, CONTINUA,....!!!
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://eternitytokiohotel.tumblr.com/
Paula_Kaulitz
Iniciante
Paula_Kaulitz

Número de Mensagens : 15
Idade : 29
Localização : Cardoso-SP lá pro lado dos cafundós do judas
Data de inscrição : 22/03/2011

Minha ficha
Como conheceu o fórum?: Site TH BRASIL

 (Nem) Todo Mundo Odeia a Emily - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: (Nem) Todo Mundo Odeia a Emily    (Nem) Todo Mundo Odeia a Emily - Página 2 Icon_minitimeTer Abr 05, 2011 8:46 pm

essa zooei é uma vaca mesmo
muito legal sua fic
posta mais pleaseee
Voltar ao Topo Ir em baixo
Pâmela.O.d.S
Big Fã
Big Fã
Pâmela.O.d.S

Número de Mensagens : 545
Idade : 25
Localização : RS/POA
Data de inscrição : 18/10/2009

Minha ficha
Como conheceu o fórum?: Site TH BRASIL

 (Nem) Todo Mundo Odeia a Emily - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: (Nem) Todo Mundo Odeia a Emily    (Nem) Todo Mundo Odeia a Emily - Página 2 Icon_minitimeTer Abr 05, 2011 9:27 pm

Beeem aqui de volta estou a comentar *entradatriunfal* HUSHSHUHUS ignore
estou um pouquinho atrasa pra comentar pq meu onibus atraso HUSHUSHU
tah bom pareei enfim... aaah agora a fic está ficando mais interessante hãhã !
Depois dessa defesa do Tom quem sabe as coisas nao melhorem um pouquino (ou piorem nao sei) HUSHUUSH Bill seu FOFOqueiro... morri com o professor gay eu tenho um que dá pinta tambem UHHSUHUS poooooooosta só enchi linguiça com esse coment HUSUUHS
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ilana
Ao extremo
Ao extremo
Ilana

Número de Mensagens : 3843
Localização : Humanoid City
Data de inscrição : 01/02/2011

Minha ficha
Como conheceu o fórum?: Buscador

 (Nem) Todo Mundo Odeia a Emily - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: (Nem) Todo Mundo Odeia a Emily    (Nem) Todo Mundo Odeia a Emily - Página 2 Icon_minitimeTer Abr 05, 2011 9:30 pm

Pâmela.O.d.S escreveu:
Beeem aqui de volta estou a comentar *entradatriunfal* HUSHSHUHUS ignore
estou um pouquinho atrasa pra comentar pq meu onibus atraso HUSHUSHU
tah bom pareei enfim... aaah agora a fic está ficando mais interessante hãhã !
Depois dessa defesa do Tom quem sabe as coisas nao melhorem um pouquino (ou piorem nao sei) HUSHUUSH Bill seu FOFOqueiro... morri com o professor gay eu tenho um que dá pinta tambem UHHSUHUS poooooooosta só enchi linguiça com esse coment HUSUUHS

 (Nem) Todo Mundo Odeia a Emily - Página 2 62366  (Nem) Todo Mundo Odeia a Emily - Página 2 62366

*Infarto!
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://eternitytokiohotel.tumblr.com/
mila!kaulitz
Mega Fã
Mega Fã
mila!kaulitz

Número de Mensagens : 718
Localização : Curitiba
Data de inscrição : 21/01/2011

Minha ficha
Como conheceu o fórum?: Amigos

 (Nem) Todo Mundo Odeia a Emily - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: (Nem) Todo Mundo Odeia a Emily    (Nem) Todo Mundo Odeia a Emily - Página 2 Icon_minitimeTer Abr 05, 2011 9:31 pm

Ilana escreveu:
Caramba!!
Uma frase para a Zooey: SUA VACA FILHA DE UM CALANGO, MALDITA!!

Quem sabe Tom e Emily ficam amigos, pois os dois brigaram juntos!!
Bill, que decepção! Seu mentiroso!! Do Tom eu ja não espero mais nada, mas do Bill!!

---------

CONTINUA, CONTINUA, CONTINUA,....!!!

Eu acho que vai rolar alguma coisa entrei o Tom e a Emily.... sei la posso esta errada!!!
Voltar ao Topo Ir em baixo
Conteúdo patrocinado




 (Nem) Todo Mundo Odeia a Emily - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: (Nem) Todo Mundo Odeia a Emily    (Nem) Todo Mundo Odeia a Emily - Página 2 Icon_minitime

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
(Nem) Todo Mundo Odeia a Emily
Voltar ao Topo 
Página 2 de 10Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8, 9, 10  Seguinte

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
TH BRASIL OFICIAL - Fórum :: Fan Stuff :: FanFics-
Ir para: